André Barbosa ressalta qualidade do elenco vascaíno e comemora período para ajustar a equipe

terça-feira, 21/11/2017

André Barbosa durante confronto contra o Mogi, na Arena Carioca 1 – Foto: Paulo Fernandes/Vasco

O Vasco tem pela frente duas semanas de treinamento até o próximo confronto válido pelo NBB 10. Somando apenas uma vitória nas quatro primeiras partidas da principal competição do país, o Gigante do Basquete está com o pensamento voltado para o Basquete Cearense, adversário do dia 05 de dezembro, em Fortaleza. Foram três jogos em casa nas quatro rodadas iniciais do torneio e agora o Cruzmaltino terá dois duelos longe do Rio de Janeiro em sequência, enfrentando o Vitória dois dias após o encontro com os cearenses. 
Analisando o título invicto da Copa Avianca e o começo abaixo da expectativa em relação aos resultados no NBB, o técnico vascaíno André Barbosa destacou a dificuldade da competição. Além disto, ressaltou o melhor preparo neste início de temporada dos clubes de São Paulo, que puderam se organizar durante o Campeonato Paulista, torneio regional mais forte e disputado do Brasil, contendo um número grande de jogos.
– Sabemos da dificuldade que será este NBB  e da cobrança que existe no Vasco. A Copa Avianca foi uma competição com times de qualidade, mas que estavam no mesmo momento que a gente, de pré-temporada. Por isso afirmei na época que mesmo com os bons resultados, ainda não estávamos prontos. Pegamos nas primeiras rodadas do NBB três clubes paulistas com características de um jogo intenso, com mais de 20 partidas na nossa frente na temporada por terem disputado o Paulista, que é um torneio duro e competitivo. Sabiámos que iriamos sentir este período de transição e que as equipe de São Paulo iriam começar melhor, isto sempre ocorre. Tudo é decidido nos playoffs e temos uma margem grande de crescimento, com atletas de primeiro nível aqui – disse André Barbosa.

Giovannoni tenta a jogada contra o Pinheiros, observado por André Barbosa – Foto: Paulo Fernandes/Vasco
O tempo de treinamento até o próximo compromisso é comemorado pelo comandante. Mesmo com a ausência do armador Fúlvio e do pivô Lucas Mariano, duas peças importantes no time e que estão à serviço da Seleção Brasileira, o treinador enxerga uma excelente oportunidade de ajustar ainda mais a equipe. O elenco reconhecidamente forte tecnicamente ainda precisa de mais entrosamento aos olhos de André Barbosa, que ratifica sua total confiança no grupo de atletas do Almirante.
– Lógico que queremos sempre a vitória. Vestindo a camisa do Vasco não pode pensar diferente. Claro que na hora do jogo pensamos no lado emocional, de querer o triunfo. Mas também devemos observar o lado racional, que constatamos que a equipe ainda não está 100% pronta, está longe de render o que pode. A única certeza que tenho é que possuímos um grupo formado por homens, escolhidos à dedo, e com certeza não mudaria nada neste elenco. Não trocaria ninguém. Todos têm a noção da sua função no time e este tempo de trabalho até o jogo contra o Basquete Cearense será bastante válido para que possamos crescer como equipe – completa o comandante cruzmaltino.

Confira a tabela do NBB 10