Bicampeãs brasileiras do vôlei de praia fazem avaliações com profissionais do Vasco, em Pinheiral

quinta-feira, 15/01/2015

Ricardo de Freitas( técnico), Guilherme Braga( auxiliar técnico), Bárbara Seixas( atleta), Alex Evangelista  (coordenador científico do Vasco), Ágatha Rippel( atleta) e Renan Rippel (preparador físico) Foto: Vasco.com.br 

O presidente Eurico Miranda sempre trabalha para que o Vasco seja referência em todas as áreas em que o clube atua. Para atingir este objetivo, é fundamental contar com profissionais de ponta. A coordenação científica, sob comando de Alex Evangelista, é considerada estratégica para que os atletas tenham acompanhamento e desempenho de alto nível. E o trabalho está rendendo frutos rapidamente, com estrelas do esporte nacional e mundial interessados em saber como funciona o CAPRRES (Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo).

Atuais bicampeãs brasileiras do vôlei de praia, Ágatha Rippel e Bárbara Seixas estiveram nesta quarta-feira (14/01) no Centro de Treinamento João Havelange, em Pinheiral. As atletas fizeram avaliações no CAPRRES, comprovando a excelência do trabalho realizado pelo Departamento Médico do Vasco.

– Estamos nos dedicando há alguns anos para preparar este projeto e a procura imediata de atletas de alto nível pelo CAPRRES é muito importante. Isso se deve ao fato de o Presidente do Vasco ter confiado esta missão para mim, através do doutor Egas (Vice-Presidente do Departamento Médico), e estou muito feliz por cumpri-la. Já tem atletas da NBA procurando saber como é o procedimento das avaliações. As jogadoras Bárbara e Ágatha nos procuraram e acredito que muitos outros atletas, inclusive da Europa, também terão interesse no nosso trabalho. O Presidente Eurico Miranda solicitou que o CAPRRES se torne uma referência no Brasil e no exterior – afirma Evangelista, detalhando o serviço prestado à dupla campeã brasileira, que estava acompanhada de sua comissão técnica:

– Elas vieram fazer avaliações no CAPRRES e conhecer o que há de mais moderno neste tipo de procedimento no Brasil. A comissão técnica das atletas ressaltou a importância de fazer avaliações padrão ouro, mediante a necessidade delas de iniciar a pré-temporada, utilizando equipamentos italianos que dão resultados mais fidedignos e torna mais fácil orientar o treinamento.  

Ágatha Rippel, atleta de vôlei de praia no CAPRRES – Foto: Vasco.com.br