Com gol contra o Avaí, Felipe bate recorde pessoal no Vascão

quarta-feira, 23/11/2011

No último jogo do Trem-Bala da Colina, Felipe bateu mais um recorde, desta vez pessoal. O camisa 6 recebeu a bola de Juninho, limpou a marcação e a colocou no ângulo, de trivela, um golaço. Com ele, o meia, que não costuma deixar sua marca, fez seu sétimo gol em uma mesma temporada com a camisa do Vasco, ultrapassando os seis tentos de 2002. Com isso, o Maestro vem marcando ainda mais seu nome no clube, como pretendia.

Felipe retornou ao clube que o revelou dia 23 de junho do ano passado após cincos anos no Qatar e oito longe da Colina. Em sua (re)apresentação, caminhou sobre um pomposo tapete vermelho e foi recebido por cerca de 1.500 torcedores em São Januário, que cantavam entusiasmados “O Maestro voltou”.

O eterno camisa 6, na época, fez um discurso de buscar tornar ainda mais rica a sua história no Vascão, sua casa, onde foi criado, como costuma frisar. No restante daquela temporada, o time melhorou no Campeonato Brasileiro. O Cruz-Maltino, entretanto, ficou apenas na 11ª colocação da competição.

Em 2011, sob a batuta do Maestro, a orquestra vascaína tornou a dar espetáculos e fazer sua torcida feliz Norte-Sul deste país com a conquista da Copa do Brasil. Com o título, Felipe conseguiu marcar ainda mais sua história na Colina Sagrada, como planejava na sua apresentação, tornando-se o jogador mais vencedor do clube. Além de ter alcançado a sua 300ª partida pelo clube de coração e completado 15 anos como profissional.

E no que depender do Felipe, do Vasco,o “papa-títulos” da Colina, o clube vai continuar a conquistar campeonatos. E assim, aumentando ainda mais sua rica história no Cruz-Maltino.