Com o gramado pesado, Vasco fica no empate com o Corinthians

quarta-feira, 16/05/2012

O Vasco empatou por 0 a 0 diante do Corinthians nas quartas de finais da Copa Santander Libertadores nesta quarta-feira (16), debaixo de muita chuva em São Januário. Por causa dela, o campo ficou muito pesado, prejudicando o desempenho das equipes, que demonstraram muita raça, com os jogadores saindo de campo com os uniformes sujos. O Gigante da Colina chegou a fazer um gol, mas o juiz anulou o lance por impedimento.

Com o resultado, o Trem Bala da Colina se classifica com uma vitória ou empate com gols no Pacaembu na próxima quarta-feira (23). Caso se repita o placar de 0 a 0, a disputa irá para os pênaltis. Ao final do jogo na Colina Histórica, a torcida cantou com orgulho nas arquibancadas, mostrando estar ao lado do time na luta pela classificação.

O jogo

Primeira etapa presa no meio de campo

O técnico Cristóvão Borges escalou a mesma equipe que começou a partida diante do Lanús (ARG) nas oitavas de final da Copa Libertadores. Com isso, Nilton atuou ao lado de Rômulo na proteção do meio de campo com Juninho e Diego Souza armando a equipe no setor.  Éder Luis e Alecsandro compuseram a dupla de ataque cruzmaltina.

O jogo começou muito preso no meio de campo por causa da forte marcação dos times e das muitas faltas na região, pois o gramado de São Januário ficou muito pesado devido à chuva no Rio de Janeiro. Assim, as equipes criavam suas melhores oportunidades em chutes de fora da área e nas bolas paradas.

O Vascão chegou com perigo aos 21 minutos em uma cobrança feita pelo Reizinho da Colina.  O capitão bateu direto para o gol e Cássio conseguiu dar um soco na bola, que sobrou para Rômulo dentro da área, mas o volante não conseguiu aproveitar a jogada.

O restante da etapa seguiu com uma batalha no meio de campo pela posse da bola, com um excesso de falta dos dois times, que, por isso, não conseguiam criar muitas oportunidades para inaugurar o placar em São Januário. As melhores continuaram a sair das bolas paradas, como a falta cobrada por Alex, mas a Muralha Fernando Pras fez a defesa para depois Renato Silva afastar o perigo.

No final do primeiro tempo, o Trem Bala da Colina conseguiu pressionar o adversário em faltas laterais e escanteios. A melhor chance do Cruz-Maltino foi com Juninho Pernambucano. O camisa 8 bateu uma falta direto para o gol para uma grande defesa do goleiro da equipe paulista.

Vasco marca, mas o árbitro anula o lance

O Gigante da Colina retornou do vestiário sem alterações, mas incentivado pelos torcedores iniciou melhor na segunda etapa. Diego Souza fez grande jogada individual no meio de campo e deu um passe açucarado para Éder Luis. O atacante entrou em velocidade na área, porém acabou não finalizando bem, desperdiçando uma boa oportunidade de fazer o tento.

Poucos minutos depois, após uma bela troca de passes, Juninho recebeu a bola perto da linha de fundo e cruzou rasteiro, entretanto a zaga adversária chegou antes de Alecsandro poder finalizar. Rômulo, no lance seguinte, deu um lançamento espetacular para Éder Luis entrar na área e chutar forte para uma grande defesa de Cássio. Era o Trem Bala da Colina a toda velocidade com a sua energia vinda das arquibancadas da Colina Histórica.

Aos 14 minutos foi o Corinthians respondeu.  Jorge Henrique cabeceou a queima roupa e Fernando Prass realizou um milagre. No rebote, Danilo chutou forte e Fagner conseguiu salvar o lance em cima da linha.  A partida ficou mais aberta no segundo tempo com jogadas rápidas das duas equipes.

O Cruz-Maltino abriu o placar aos 25 minutos. Juninho cobrou escanteio curto e Thiago Feltri cruzou de primeira, a bola foi desviada e sobrou para Alecsandro marcar o gol. O árbitro, contudo, anulou o tento para a reclamação vascaína.

Para dar mais mobilidade ao meio de campo, Cristóvão Borges colocou Felipe e Carlos Alberto nos lugares de Juninho e Diego Souza. O Gigante da Colina pressionava o Corinthians no seu campo defensivo com uma marcação adiantada, dificultando muito a saída de bola dos paulistas.

Aos 36 minutos, Carlos Alberto fez fila no meio de campo e tocou para Thiago Feltri cruzar para dentro da área. Alecasandro ajeitou a bola para Carlos Alberto que finalizou de primeira, mas o zagueiro corintiano se atirou na frente do chute, bloqueando a chance cruzmaltina.

Mesmo com a chuva apertando no final do jogo, o Vascão seguiu no campo de ataque, mas o adversário conseguiu se defender, segurando o empate. Na saída dos jogadores de campo, a torcida cantou com orgulho o seu amor pela Cruz de Malta, mostrando estar ao lado da equipe para conseguir a classificação para a semifinal da Libertadores.

Próximo jogo
O Vasco estreará no Campeonato Brasileiro contra o Grêmio, neste domingo, às 18h30, em São Januário. A segunda partida das quartas de final da Copa Libertadores contra o Corinthians ocorrerá na próxima quarta-feira (23), no Pacaembu, em São Paulo, às 22h.

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 x 0 CORINTHIANS

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 16/05/2012 – 22h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Alessandro Rocha (BA) e Roberto Braatz (PR)
Cartões amarelos: Juninho, Nilton (VAS); Alessandro, Jorge Henrique (COR)
Gols:

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Nilton, Juninho (Felipe, 27'/2ºT) e Diego Souza (Carlos Alberto, 27'/2ºT); Éder Luis e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf e Paulinho;, Danilo (Elton, 41'/2ºT) e Alex (Douglas, 34'/2ºT); Jorge Henrique e Emerson Sheik (Willian, 37'/2ºT). Técnico: Tite.