Instagram Facebook Tiktok Youtube Twitter Flickr
Bandeiras

Natação – História

Vinte e sete anos após a fundação do clube, mais precisamente em 1925, o Club de Regatas Vasco da Gama expandiu suas fronteiras no mundo esportivo e iniciou o registro de uma era vitoriosa neste esporte. Seus primeiros passos, ou quem sabe suas primeiras braçadas, foram dadas na ‘Travessia da Guanabara’. Maratona aquática em que o Gigante da Colina conquistou quatro temporadas consecutivas em mar aberto, de 1925 a 1928, sagrando-se tetracampeão.

Neste meio tempo, além dos nossos nadadores desbravarem nas águas salgadas cariocas, nossa casa estava sendo construída. Em 1927, para alegria e orgulho dos vascaínos, São Januário foi inaugurado. Nos fim dos anos 40, o Vasco fundou seu parque aquático e passou a colecionar títulos também nos tanques de água próprios para o mergulho. Era a estrela cruz-maltina que agora não só brilhava no mar, bem como expandia sua luz nas piscinas do Rio de Janeiro. Destaque para a natação, e também para outros desportos como saltos ornamentais e pólo aquático, modalidades que o Vasco também saiu muito vitorioso.

Na segunda metade do século XX, o cruz-maltino seguiu sua trajetória de medalhas e títulos, principalmente nas categorias de base. No entanto, a modalidade ganhou uma visibilidade estrondosa no fim dos anos 90 com o Projeto Olímpico vascaíno. Os melhores nadadores do país faziam parte da equipe do clube. Nomes consagrados como Gustavo Borges, Luiz Lima, Edvaldo Valério e Fabíola Molina, sob comando de Ricardo de Moura, levavam o nome do clube mundo a fora com suas conquistas.

A década de 90 foi a mais marcante para o clube, não só pela conquista da Copa Itália iniciando com chave de ouro em 1991, mas principalmente, no período de 1999 e 2000. O Vasco conseguiu quatro medalhas de ouro no panamericano, foi bi-campeão das duas competições mais importantes do país, o Troféu José Jinkel e o Troféu Brasil (neste último, tornando-se pioneiro entre clubes a vencer em todos os revezamentos), conquistou o bi estadual e o Campeonato Sul-Americano. Isso sem falar em seis medalhas que sua brilhante equipe adquiriu nas Olimpíadas de Sidney, sendo três delas douradas.

Além do time de grandes nadadores brasileiros, nesse período o Vasco se reforçou com atletas estrangeiros, ou melhor, estrangeiras. A mistura luso-brasileira ganhou sangues holandês e ucraniano nas piscinas, o nome delas: Inge de Bruijn e Yana Klochkova. Vencedora das três medalhas de ouro e uma de prata dos Jogos Olímpicos de 2000, Inge chegava ao clube para engrandecer ainda mais a melhor fase do clube, em todos os tempos, de sua natação. Nadando nos 50 metros livre pelo Troféu José Finkel, ela bateu o recorde mundial e entrou para a história do país. Já Yana foi responsável por duas medalhas douradas e uma de prata, também na Austrália. Na ocasião, os brasileiros Gustavo Borges, Edvaldo Valério e Carlos Jaime foram bronze.

Esse é o Club de Regatas Vasco da Gama, provando em seu histórico de conquistas, que desde 1898, é uma potência mundial formadora de atletas representantes das mais diversas modalidades. Por isso, nos desportos aquáticos não poderia ser diferente, e para saber ou rememorar nossas glórias na natação veja nossos títulos:

Olimpíadas

Medalha de Ouro – Inge de Bruijn – 50m livre / Sydney – 2000
Medalha de Ouro – Inge de Bruijn – 100m livre / Sydney-2000
Medalha de Ouro – Inge de Bruijn – 100m borboleta / Sydney-2000
Medalha de Ouro – Yana Klochkova – 200m medley / Sydney-2000
Medalha de Ouro – Yana Klochkova – 400m medley / Sydney-2000
Medalha de Prata – Inge de Bruijn – 4x100m livre / Sydney-2000
Medalha de Prata – Yana Klochkova – 800m livre / Sydney-2000
Medalha de Bronze – Gustavo Borges – Revezamento 4x100m livre / Sydney-2000
Medalha de Bronze – Edvaldo Valério – Revezamento 4x100m livre / Sydney-2000
Medalha de Bronze – Carlos Jayme – Revezamento 4x100m livre / Sydney-2000

Pan-Americanos

Medalha de Ouro – César Quintaes – 4x100m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Ouro – Gustavo Borges – 200m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Ouro – Gustavo Borges – 4x100m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Ouro – Gustavo Borges – 4x100m Medley / Winnipeg – 1999
Medalha de Ouro – Leonardo Costa – 200m Costas / Winnipeg – 1999
Medalha de Ouro – Luís Lima – 400m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Prata – Gustavo Borges – 4x200m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Prata – Leonardo Costa – 4x200m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Prata – Luís Lima – 1500m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Ana Carolina Muniz – 4x200m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Gustavo Borges – 100m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Leonardo Costa – 200m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Rebeca Gusmão – 4x100m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Tatiana Lemos – 4x100m Livre / Winnipeg – 1999
Medalha de Bronze – Tatiana Lemos – 4x200m Livre / Winnipeg – 1999

Jogos Sul-Americanos

Medalha de Ouro – Ivi Monteiro – 100m Borboleta / Brasil – 2002
Medalha de Ouro – Ivi Monteiro – Revezamento 4x100m livre / Brasil – 2002
Medalha de Bronze – Ivi Monteiro – 200m Borboleta / Brasil – 2002

Adulto

Campeão do Troféu Brasil: 1999, 2000 e 2001
Campeão do Troféu José Finkel: 1999 e 2000
Campeão Estadual: 1999, 2000 e 2001
Campeão Estadual de Inverno: 1999
Campeão do Troféu Rogério Carneiro: 1999, 2000 e 2001
Campeão Carioca Feminino: 1958 e 1959
Campeão Carioca de Inverno: 1987 e 1988
Campeão da Travessia da Baía de Guanabara: 1926, 1927, 1928 e 1938
Campeão Sul-Americano de Pré-Master: 1999
Campeão Brasileiro de Clubes da Colônia Portuguesa: 1991 e 1993
Campeão da Copa Itália (Santiago do Chile): 1986 e 1991
Campeão da Taça Eficiência: 1957, 1958 e 1959
Campeão do Troféu 52º Torneio Federação Aquática do Rio de Janeiro: 1987
Campeão do Troféu Jornal dos Sports: 1985
Campeão do Troféu Jornal do Brasil: 1985
Campeão do Troféu Petiz: 1970
Campeão do Troféu Rubem Dinard: 1969
Campeão do Troféu IACI: 1966
Campeão do Troféu Superball: 1955, 1956 e 1957
Campeão do Troféu Maria Helena Alves: 1950, 1955, 1956, 1957, 1958 e 1959
Campeão do Troféu Ministro Gama Filho: 1955
Campeão do Troféu Belfort Duarte: 1955
Campeão da Travessia da Represa Doutor João Penido: 1968
Vencedor da Prova A Noite: 1946 e 1947
Vencedor da Prova Correio de Noite: 1946 e 1947
Campeão do Troféu Rede Manchete – Sênior: 1987

Base

Juniores

Campeão Carioca: 1959 e 1960
Campeão do Circuito Niteroiense de Travessias Aquáticas – 1,5Km: 2010
Campeão da 1ª Etapa do Circuito Rei e Rainha do Mar – Travessias Aquáticas: 2010

Juvenil

Campeão Carioca: 1990
Campeão Carioca – Juvenil A: 1960, 1965, 1966, 1967, 1968, 1969, 1970, 1971, 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987 e 1988
Campeão Carioca – Juvenil B: 1978, 1987 e 1988
Campeão do Troféu Rede Manchete – Juvenil B: 1987

Infanto-Juvenil

Campeão Carioca: 1955, 1956, 1957, 1958, 1959 e 1961

Mirim

Campeão Carioca: 1979 e 1982

Estreantes

Campeão Carioca Feminino: 1958 e 1960

Aprendizes

Campeão Carioca: 1966

Outros

Campeão dos Jogos Infantis: 1966
Campeão dos Jogos Infantis Femininos: 1965
Campeão Estadual de Inverno para Atletas não Federados – Geral: 2010


Compartilhe esta notícia
Cruz de Malta

Outras Notícias