De Lucca é apresentado no CT Moacyr Barbosa e recebe a camisa 5 do Vasco

quarta-feira, 21/12/2022

Por: Matheus Babo, São Januário

O Vasco apresentou na tarde desta quarta-feira (21) o seu segundo reforço para a temporada 2022. O volante De Lucca, que chega ao Gigante da Colina após uma passagem pelo Bahia, recebeu a camisa 5 das mãos do Diretor Executivo Paulo Bracks e falou sobre seus primeiros dias como jogador do Cruzmaltino.

Foto: Daniel Ramalho/Vasco

– Chegar no Vasco é gratificante, quero muito aproveitar essa oportunidade. O Barbieri tem as características que ele gosta do time dele. Acho que me encaixo muito bem nisso. Tenho uma boa saída de bola, são características diferentes minhas e do Yuri. Acho que me encaixo bem nesse perfil do Barbieri e no que o Vasco busca também – disse o jogador, antes de destacar a força da torcida vascaína:

– Eu já enfrentei o Vasco algumas vezes na base, em São Januário tinha torcida, por ser um jogo do base a gente não está acostumado com isso então a gente sente o calor diferente. Enfrentei também no Brasileiro esse ano pelo Bahia e senti essa energia da torcida do Vasco. Quero estar nesse caldeirão e sentir agora esse apoio do meu lado.

CONFIRA OUTROS TRECHOS DA COLETIVA

RELAÇÃO COM O VASCO
Assistia a muitos jogos do Vasco na infância, com meu avô, que gosta muito do Campeonato Carioca. Passavam muitos jogos do Carioca, sempre tive esse prazer e me identifiquei muito com a torcida do Vasco.

CARACTERÍSTICAS
Onde o Barbieri me utilizar, vou cair bem. Sou um jogador que gosta de ter o jogo de frente, mas sei a hora de chegar, por isso chego tanto para finalizar, para buscar espaços.

DE LUCCA
Muito feliz pelo nome. Gosto muito de ser chamado assim. Sempre me chamaram assim, por ter outros Patricks, então sempre gostei de ser chamado assim. Eu tive algumas propostas muito boas, mas quando você é chamado pelo Vasco é um sentimento diferente. Eu joguei em São Januário contra, eu senti a diferença. Pra você chegar no Vasco tem que ter uma visão diferente do futebol e é difícil recusar.

REFERÊNCIAS
Eu gosto muito de ver vídeos do Busquets, do Thiago, mas eu gosto do espírito do Sergio Ramos. Tento seguir os passos e me inspirar nesses caras.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo