De virada! Trem Bala da Areia é gigante e elimina novamente o Flamengo na semifinal do Brasileirão

sábado, 21/11/2020

Por: Bruna Teixeira, São Januário.

O Vasco ficou em primeiro do grupo C e o Flamengo foi o vice-líder da chave que fazia parte, por isso os dois times se enfrentaram na semifinal do Brasileirão, na manhã deste sábado (21/11). Como todo Clássico, o jogo começou intenso no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, às 10h:30.  O tempo abriu no Rio de Janeiro e fechou para o Flamengo. Em 2019 o time de São Januário levou a melhor sendo corajoso em um jogo eletrizante.  O placar final foi 7 a 6 para o Gigante da Colina que exterminou a chance do Flamengo participar da final. Pelo Vasco, os jogadores: Lucão (3), Mauricinho (2) Benjamin e o goleiro Rafa Padilha balançaram a rede. O resultado foi merecido, pois o Vasco foi valente sendo ofensivo o tempo inteiro. Por outro lado, o Flamengo fez uma boa partida, mas tentou segurar o placar quando estava ganhando o confronto.

Ainda neste sábado, os times do Sampaio Corrêa e Anchieta se enfrentam mais tarde e o resultado irá definir quem será o adversário do Vasco na final e quem irá disputar o terceiro lugar com o Flamengo. O próximo confronto do Cruzmaltino será no domingo (22/11), na mesma arena, às 14h:30 e terá transmissão pelo SporTV. É importante destacar que o time de Beach Soccer do Vasco contará com o apoio da torcida vascaína assistindo a partida e divulgando nas redes socias.

Comemoração da vitória (Foto: João Vital/ Divulgação)

O JOGO

A partida começou quente. O Flamengo teve a bola inicial e dando sequência ao lance, Rafa Padilha saiu bem e não deu oportunidade para o rival marcar. O goleiro vascaíno tem muita qualidade e esbanja habilidade, inclusive ele tem a característica de sair com a bola no pé. Com um pouco mais de dois minutos, Rafa Padilha tentou mandar uma bomba que saiu sem sucesso. O Flamengo fechava o time para obstruir a infiltração da equipe do Vasco que começou melhor no jogo e era mais ofensivo até o momento. Aos cinco minutos, o time do Vasco dominava bem a bola e possuia mais volume de jogo.

Catarino levando a melhor (Foto: João Vital/ Divulgação)

Chegando na metade do primeiro tempo, ambas equipes marcavam com velocidade e inteligência. O jogo dava indícios que seria definido nos detalhes. Benjamin fez uma bicicleta brilhante do meio de campo que quase deu origem ao primeiro gol da partida nos últimos cinco minutos. Faltando quatro, o Vasco marcava em cima bloqueando qualquer chance do time da Gávea. Após uma bola alta que bateu no ombro do Murilo, o juíz entendeu que foi no braço e marcou penalidade máxima contra o Cruzmaltino.

Em um pênalti duvidoso, o Flamengo abriu o placar após o Rafa Padilha ter defendido a cobrança. O jogador do rival aproveitou o rebote e com sorte saiu na frente: Flamengo 1 a 0. Na sequência o Vasco foi para cima com muita coragem e o Bokinha explodiu uma bomba em cima do arqueiro do Flamengo. Logo em seguida, o Trem Bala da Areia, com Rafinha, tirou tinta da trave do adversário. Faltando menos de dois minutos para o final do primeiro tempo, o Vasco criou outra oportunidade de marcar, sendo que a bola saiu pela lateral do gol. Praticamente no último segundo, Rafa Padilha fez um lançamento direto para Lucão, e o jogador fez um golaço de bicicleta sem dar chance para o Flamengo. O Vasco reagiu rapidamente e furou a zaga do adversário dando sequência ao gol do Gigante da Colina: Vasco 1 a 1.

Confronto da semifinal do Brasileiro de Beach Soccer (Foto: João Vital/ Divulgação)

O time de São Januário voltou o segundo tempo marcando de perto e impedindo de forma eficaz a chegada do adversário. Os dois times se respeitavam, se movimentavam bem e prestavam muita atenção no jogo. A partida ia repetindo o formato do primeiro tempo. Em uma jogada trabalhada, através de uma inversão, o rival conseguiu sair na frente novamente: Flamengo 2 a 1. A equipe Cruzmaltina continuava com muita ambição e foi para cima do adversário na tentativa de responder o gol.

O Vasco acabou abrindo mais o jogo e para infelicidade do time, o Flamengo ampliou o placar: Flamengo 3 a 1. Logo em seguida, a equipe vascaína sentiu e o rival aproveitou o contra-ataque marcando o quarto: Flamengo 4 a 1. Na etapa final, o Vasco buscava se reencontrar na partida. Mauricinho se movimentou, entrou no meio dos dois jogadores da equipe adversária e diminuiu a diferença do resultado: Flamengo 4 a 2. Novamente, Mauricinho marcou para o Gigante da Colina e após a cobrança de falta com sucesso o Vasco voltou para disputa: Flamengo 4 a 3. Em seguida, o adversário deu uma resposta imediata ao gol do Vasco, aproveitou o rebote e marcou o quinto: Flamengo 5 a 3. Novamente o Vasco assustou a zaga do rival, mas o goleiro deles buscou a bola que iria balançar a rede com tranquilidade. Fatando 10 segundos para o término da partida, o jogo esquentou entre os jogadores em uma cobrança de falta do Vasco.

Apesar da diferença que o Flamengo abriu, o duelo estava indefinido. O time do Vasco tem bastante qualidade e os jogadores voltaram buscando a recuperação. Por outro lado, o adversário Cruzmaltino entrou na etapa final para jogar em cima de um possível erro do Vasco. O último tempo voltou com o Vasco indo para cima com tudo e o Flamengo fechou o gol, jogando todo na defesa. Como o Vasco foi obrigado ficar na ofensiva, houve uma abertura e o Flamengo ampliou o resultado: Flamengo 6 a 3. Logo em seguida, o Vasco sofreu um pênalti e na cobrança, bem batida, Benjamin descontou para o Cruzmaltino: Flamengo 6 a 4.

Vasco x Flamengo na semifinal (Foto: João Vital/ Divulgação)

O Gigante da Colina era guerreiro e não desistia do jogo. Durante todo tempo, o Vasco pressionava tentando recuperar o controle do jogo. Faltando três minutos, o Flamengo não tinha pressa e tentava segurar a bola. Além disso, o rival parava o jogo a todo instante talvez na tentativa de esfriar a partida e não dar oportunidade para o Gigante da Colina. Após uma infração do time do Flamengo, o Vasco sofreu uma falta em cima do gol adversário e mais uma vez voltou para o jogo com uma bomba do Lucão balançando o fundo da rede: Flamengo 6 a 5. O Vasco estava a um gol para levar o jogo pelo menos para prorrogação. Faltando dois minutos para o término da partida, a bola bateu na mão do jogador do Flamengo e o Vasco conseguiu um pênalti decorrente do lance. Lucão marcou o primeiro pênalti que ele cobrou e novamente, em uma cobrança impecável, explodiu a rede do Flamengo sem perdoar. Vasco 6 a 6. Praticamente no último minuto, Rafa Padilha fez um gol de goleiro que garantiu a vitória do Vasco: Vasco 7 a 6. Nesse momento ele exterminou o sonho do Flamengo de disputar a final. Lembrando que Rafa Padilha já marcou dois gols de goleiro na competição que teve quatro jogos. O paredão da colina além de bloquear o gol, é ofensivo. Nessa disputa, o Vasco merecidamente se classificou após não desistir da partida e ser valente durante os três tempos.

Goleiro do Vasco que decidiu o jogo (Foto: João Vital/ Divulgação)

FICHA TÉCNICA
Vasco da Gama  7  x  6 Flamengo
Campeonato Brasileiro- Semifinal

Data: 21/11/2020, Sábado
Horário: 10h:30
Local: Parque Olímpico, Barra da Tijuca (RJ)

JOGADORES DO VASCO DA GAMA: Rafa Padilha, Daniel Lira, Alan, Catarino, Mauricinho, Benjamin, Jordan, Rafinha e Bokinha.

Lucão, Josep jr, Luquinhas, Betinho, Iguinho, Fabinho, Ricardinho e Ryan.

Técnico: Fábio Costa

 

Domingo (22/11)- SporTV

13h:45- Disputa do 3° lugar

14h:30- Final

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo