Instagram Facebook Tiktok Youtube Twitter Flickr
Bandeiras
Destaque

Sábado, 07/08/2021

Lisca celebra triunfo diante do Vitória e fala sobre virada de chave

Jogando no Barradão, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama venceu a equipe do Vitória por 1 a 0, com gol de Sarrafiore. Com esse resultado, o Gigante da Colina chegou aos 25 pontos e ocupa a 7ª posição. Logo após o duelo ocorrido, o técnico Lisca concedeu entrevista coletiva, celebrou o triunfo e falou sobre uma virada de chave.

Lisca comanda a equipe na beira do gramado do Barradão (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

– Virada de chave porque a gente vinha de derrotas. No jogo de quarta, a gente estava muito bem. A gente trouxe a determinação e a sincronia dos jogadores. Fui muito bem recebido pelo grupo. Eles estão com aceitação muito grande, e eu também estou gostando muito da resposta. Sempre é ruim para o treinador num início de trabalho. Nos aproximamos do G-4. Tem muita gente boa brigando. A competição está muito parelha. Todo mundo falou que seria a Série B mais disputada. No segundo turno é onde a onça bebe água. Disse que aqui é o jogo da virada.

Confira outros trechos da coletiva:

Exemplos olímpicos do Brasil

– Usei várias imagens da Olimpíada. Cada história é uma história de entrega. É quebra preconceitos, barreiras. Se conseguirmos investir no esporte, vamos ter muito sucesso porque nosso país tem muito talento.

Elogios a todo o grupo

– Foi aqui no Barradão minha virada. Parafraseando o Toquinho, passamos uma tarde em Itapuã com o América porque mineiro não tem praia. Hoje eu só tenho a cumprimentar todos os jogadores desde o Vanderlei. Para quem falar que baixinho não joga no barro, o Morato fez uma grande partida. Não conseguimos fazer tudo que queríamos. Sair daqui sem tomar gol é muito legal também, virar para uma situação bem positiva dentro do nosso clube. Mandar um abraço para o nosso presidente. Ele e o Pássaro têm me dado muito respaldo. Dizer para o torcedor do Vasco que precisamos muito dele.

Reclamação do vazamento das escalações

– Vocês sabem mais do que quando o treino é aberto. Está me atrapalhando bastante. Eu não sabia nada do time do Vitória, e vocês mais uma vez bateram todas as trocas. Parabéns, mas tenho que confessar que está me atrapalhando bastante.

Sarrafiore faz gol em troca de posição com Jabá não combinada

– Sarrafiore e Jabá fizeram uma troca por muito mais intuição do que pelo o que foi treinado. É um jogador que vem crescendo muito. Eu e Márcio já o conhecemos desde o Inter. A relação que ele tinha com o D’ Alessandro, somos muito próximos do D’ Alessandro. Talvez faltasse carinho com ele no Inter e no Coritiba. Apostou uma janta com o Márcio, meu auxiliar, e vai pagar uma janta para o Márcio.

– Marquinhos vinha de sequência enorme, e nós precisamos ter três ou quatro jogadores por posição. Você nunca pode ser o dono da posição.

Mais elogios a Sarrafiore, a Léo Matos e Zeca

– No jogo passado, Léo Matos não jogou por questão tática e vimos como ele voltou. Voltou muito concentrado e assertivo. A gente não esperava um campo com tanto barro. A drenagem hoje aqui não funcionou, e a gente vai ganhando opções. Gosto muito do Sarrafiore, e o jogador muitas vezes precisa de compreensão e carinho.

– Andrey entrou bem, Ernando já volta ao grupo na terça. Miranda já deu uma resposta muito grande, Zeca também foi muito bom. Hoje a avaliação técnica fica mais complicada.

Atenção especial a Juninho

– Fui cumprimentar o Juninho por 50 jogos pelo Vasco. Disse que ele é um privilegiado. “Vamos concentrar para você dar tudo para seus familiares”. Juninho ainda não tem filhos. Passei vídeo do Piangers falando sobre pais e filhos, e o olho dele brilhou. Tenho certeza que ele vai encontrar uma parceira e ter estabilidade. Menino de ouro, e nós vamos valorizar muito isso.

Carinho de torcedores, papo com Lucão, Graça e Daniel Alves

– Fui andar na praia e recebi muito carinho dos torcedores, desde crianças. Conversamos com o pessoal da seleção olímpica, com Lucão e Ricardo Graça.

– Queria mandar um beijão para o Daniel Alves, que talvez seja o maior vencedor do futebol brasileiro, isso dá muita força. Vamos nos conversar pessoalmente e quem sabe um dia trabalhar junto.


Compartilhe esta notícia
Cruz de Malta

Outras Notícias