Instagram Facebook Tiktok Youtube Twitter Flickr
Bandeiras
Destaque

Segunda-feira, 14/03/2022

Zé Gabriel pede foco na semifinal do Carioca contra o Flamengo

O meia Zé Gabriel concedeu uma entrevista coletiva, na tarde desta segunda-feira (14/03) no CT Moacyr Barbosa. O volante vascaíno falou sobre a primeira partida das semifinais do Campeonato Carioca, diante do Flamengo. Zé Gabriel avaliou que o futebol é jogado, disse ainda que sabe da dificuldade da partida e finalizou dizendo que tudo que vier a acontecer na quarta não está nada decidido.

– Esse favoritismo deles é justo pelas últimas temporadas, os títulos. Mas futebol é jogado. A gente tem que fazer nossa parte, sabemos que será um jogo duro, temos nossa estratégia, são dois jogos, 180 minutos. Tem que entrar bem mentalizado, tudo que vier a acontecer na quarta não está nada decidido porque ainda tem domingo – disse o volante.

Foto: Assessoria de Imprensa do Vasco

Questionado sobre a último clássico realizado na 10ª rodada da Taça Guanabara, Zé Gabriel disse que jogos como esses são decididos no detalhe. O volante destacou ainda que qualquer erro que a equipe tiver poderá ser fatal. O camisa 23 completou dizendo que o Vasco precisa estar muito focado.

– Jogo desse decide no detalhe. Contra equipes que têm jogadores qualificados, minimamente o que a gente errar, ter algum deslize, pode ser fatal. É um campeonato à parte, são jogos decisivos. Temos que estar bem focados nisso, trabalhar hoje e amanhã – destacou Zé Gabriel, antes de finalizar.

– Acho que é o tipo de jogo todo mundo quer jogar, jogo grande. Vamos ter bastante apoio dos nossos torcedores, não tenho dúvida nenhuma. Jogar um clássico como esse, no Maracanã, casa lotada, é o que todo jogador sonha – declarou o jogador vascaíno.

Confira outros trechos da entrevista coletiva: 

Semana turbulenta ficou para trás?

– Ficou para trás, mas fica a lição. Da forma que foi. A Copa do Brasil nós sabíamos que poderíamos chegar um pouco mais longe, infelizmente acabamos ficando pelo caminho. Temos que focar no que tem pela frente, são dois jogos de semifinal agora, outro campeonato. Temos que estar focados e dar continuidade ao trabalho.

Atuar com dois volantes de contenção

– Desde que vim para o Vasco, vim como volante. Sei que posso render muito mais do que em minhas atuações como zagueiro. Yuri retornou, vai nos ajudar bastante. Tem garra, tem bagagem. Jogo é jogo, a gente vai enfrentar outras equipes, daqui a pouco temos que mudar um pouco a forma de jogar. Isso é com o Zé, temos que cumprir bem o que ele pedir.

Bola aérea

– Não tem nada certo ainda (de ser titular). Mas é um ponto positivo para nós, não só para mim. Bola aérea pode decidir jogos, campeonatos, títulos. Quanto mais sólidos estivermos, mais chances de vencermos.

Como jogar sem a bola?

– Flamengo gosta de propor o jogo, tem bastante jogadores qualificados. Primeiro jogo contra eles, tivemos chances, ficamos um pouco mais com a bola. Mas a gente vai trabalhar hoje e amanhã, tentar neutralizar o que eles têm de valência de melhor. Para que isso seja um ponto positivo para nós, nosso jogo encaixe e dê tudo certo.

Tatuagem dos pais

– Meus pais são as pessoas mais importantes na minha vida, sempre foram muito presentes, desde que saí com 12 anos de casa. Hoje um pouco mais cascudo, com 23, e mesmo assim eles continuam presentes comigo. É essência. Eu nunca perdi minha essência, sei quem eu sou, o que eu represento, meu caráter. Foi uma forma de homenageá-los.

Vem aí a tatuagem do acesso?

– Já pensei nisso, se Deus quiser final do ano vai dar tudo certo.

Como está o clima no Vasco?

– As eliminações, nós atletas não gostamos. Nunca estamos satisfeitos, queremos honrar a camisa da melhor maneira possível. Como eu falei, fica a lição, tem que dar continuidade no trabalho, sabemos que o maior objetivo do Vasco hoje é voltar à elite. Isso é um caminho longo, temos que trabalhar e buscar esse objetivo no final da temporada.


Compartilhe esta notícia
Cruz de Malta

Outras Notícias