Em Curitiba, Vasco treina para jogo contra o Operário

sexta-feira, 20/08/2021

Visando seu próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, o Vasco da Gama retornou aos treinamentos na manhã desta sexta-feira (20/8). A atividade foi realizada na cidade de Curitiba, onde o elenco cruzmaltino desembarcou na noite de quinta (19) e fez escala antes de seguir viagem para Ponta Grossa (PR). Neste sábado (31), às 19 horas, o Gigante da Colina encara o Operário, em sua estreia no segundo turno do torneio nacional.

Bruno Gomes e Zeca disputam bola no CT do Caju- Fotos: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

No Centro de Treinamento do Caju, casa do Athletico Paranaense, o técnico Lisca comandou uma movimentação em campo reduzido e realizou os últimos ajustes na equipe, que diante do clube paranaense contará com o retorno do goleiro Vanderlei, que cumpriu suspensão contra o Londrina. O meio-campo Juninho, por sua vez, será desfalque por ter sido punido pelo STJD com mais uma partida em virtude da expulsão no jogo contra o Goiás.

Outra novidade na lista de relacionados é Morato. Recuperado da Covid-19, o atacante cumpriu o protocolo de retorno às atividades elaborado pelo Departamento de Saúde e Performance e está novamente à disposição da comissão técnica. O camisa 10 não entra em campo desde o dia 07 de agosto, quando o Vasco da Gama conquistou seu último triunfo fora de casa, 1 a 0 sobre o Vitória, em pleno Barradão.

Vasco utilizou as dependências do Athletico Paranaense nesta sexta- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

A partida deste sábado (21) pode ser especial para dois jogadores do elenco vascaíno. Caso entrem em campo no Estádio Germano Krüger, Miranda e Léo Matos atingirão a marca de 50 partidas pelo Almirante. O zagueiro é cria da base e estreou entre os profissionais em 2018. O lateral, por sua vez, chegou ao Clube no ano passado, após marcar época com a camisa do PAOK, na Grécia.

Sarrafiore toca a bola observado por Romulo e Gabriel Pec- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Lisca ao lado dos auxiliares Márcio e Cauan- Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

 

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo