Em dia de homenagens aos Camisas Negras, Vasco goleia Fluminense no Nilton Santos: 4 a 2

sábado, 16/09/2023

Por: Caio Almeida | Comunicação

Gabriel Pec, duas vezes, Praxedes e Vegetti marcaram os gols da goleada; Torcida vascaína também deu mais um grande show

Na estreia da nova camisa III 23-24 em homenagem aos Camisas Negras, o Vasco da Gama goleou o Fluminense por 4 a 2 na tarde deste sábado (16), no Estádio Nilton Santos, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Gabriel Pec, duas vezes, Praxedes e Vegetti marcaram os gols do Gigante da Colina.

Agora o Cruzmaltino retoma o foco para o próximo duelo. Em São Januário, a equipe recebe o Coritiba, na quinta-feira (21), às 19h.

Foto: Leandro Amorim / Vasco da Gama

A partida começou disputada, com chances para ambos os lados. A partir dos 20 minutos, o Vasco foi mais afinco. Rossi, pelo lado direito, efetuou belo drible em cima do marcador e ganhou caminho livre para cruzar. A bola viajou e encontrou Praxedes na grande área, que cabeceou e estufou as redes para abrir o placar.

Já no segundo tempo, o adversário empatou a partida no primeiro minuto. Entretanto, o Vasco manteve a postura sólida e continuou atacando. Rossi, dessa vez em escanteio, cobrou com perfeição para encontrar Vegetti na pequena área. O atacante argentino estava soberano no lance e tocou de cabeça para vencer o goleiro adversário.

Foto: Leandro Amorim / Vasco da Gama

O adversário voltou a empatar o marcador após uma jogada pelo lado direito de ataque. O técnico Ramón Díaz efetuou as entradas de Payet e Gabriel Pec. O cria da Base Forte foi determinante. Primeiro, após não desistir da jogada, aproveitou a falha do volante adversário para recuperar a posse da bola e tocar na saída do goleiro: 3 a 2.

E o Vasco ainda tinha fôlego. Aos 34, Payet quase marcou um golaço em finalização de fora da área. A bola tirou tinta do travessão. Mas coube a Pec ampliar e transformar o placar em goleada. Aos 40, Puma Rodríguez partiu em velocidade pela direita, cruzou, Vegetti escorou na segunda trave e o camisa 11 estava na pequena área para escorar para o fundo do gol e confirmar a grande vitória vascaína.

Foto: Leandro Amorim / Vasco da Gama

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo