Em Juiz de Fora, Vasco empata com o Tupi: 2 a 2

sábado, 27/08/2016

Pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Vasco empatou em 2 a 2 com o Tupi, no Estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Com o resultado, o Cruzmaltino se mantém na liderança da competição, com 41 pontos conquistados, quatro a frente do Atlético-GO, vice-líder. Na próxima terça-feira, dia 30, o Gigante da Colina irá encarar o Vila Nova, às 20h30, em São Januário.

Sem Nenê, Andrezinho comandou o meio campo do Vasco – Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O JOGO

Com o retrospecto de nunca ter perdido em Juiz de Fora, Tupi e Vasco protagonizaram um jogo ranco nos primeiros 45 minutos. Precisando vencer para aumentar a vantagem na liderança do Brasileiro – Série B, o Gigante da Colina teve algumas oportunidades de finalização. O time da casa, por sua vez, precisou arriscar no ataque para tentar sair da zona de rebaixamento da competição.

Sem Nenê, o estreante Fellype Gabriel e o experiente Andrezinho foram os responsáveis pela criação da equipe vascaína. A primeira grande oportunidade do time de São Januário saiu dos pés do camisa 7, que encontrou Yago Pikachu em infiltração dentro da área. O lateral-direito ficou cara a cara com o goleiro Rafael Santos, mas o camisa 1 salvou o Tupi.

Com dificuldade de penetração na área do Vasco, os mineiros abriram o placar com belo chute de fora da área aos 20 minutos. Giancarlos escorou para Octávio, que de longa distância abriu o placar, sem defesa para Martín Silva. O gol de empate do Cruzmaltino aconteceu no último lance da partida aos 46 minutos. Curtindo uma de atacante, o zagueiro Luan recebeu ótima bola dentro da área, limpou a jogada e chutou forte no ângulo, marcando um bonito gol, deixando tudo igual: 1 a 1.

Se arriscando no ataque, zagueiro Luan marcou um golaço no fim do primeiro tempo – Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

O Vasco voltou com tudo na segunda etapa. Logo no primeiro minuto, em jogada ensaiada, Andrezinho tocou para Éderson livre na área. O atacante foi empurrado por Jonathan e a arbitragem assinalou a penalidade. Na cobrança, Andrezinho cobrou com categoria no ângulo esquerdo do goleiro Rafael.

Mesmo com o placar adverso e a maioria da torcida contra no Estádio, o Tupi não se acomodou e partiu para cima do Gigante da Colina. Aos 23 minutos, Marcos Serrato aproveitou sobra na ponta direita, dominou e cruzou na área. O volante Renan subiu mais que todo mundo e cabeceou para o fundo do gol, empatando novamente a partida: 2 a 2. 

Com as mudanças promovidas pelo técnico Jorginho, o jogo ficou aberto nos últimos 15 minutos do segundo tempo. O Cruzmaltino chegou em duas jogadas e quase voltou a frente do marcador. Aos 30 minutos, Yago Pikachu apareceu bem pela direita e cruzou para Éder Luís, que de cabeça, jogou para fora. Pouco tempo depois, Éderson recebeu no meio-campo e chutou forte, mas por cima do gol. 

Se atirando completamente ao ataque, o Gigante da Colina teve a última chance de marcar aos 48 minutos. Após falta cobrada na barreira por Andrezinho, o volante Douglas recebeu na boa pela esquerda, avançou bem e chutou cruzado, mas Rafael Santos apareceu para salvar o Tupi e decretar o empate em Juiz de Fora. 

Julio César sofreu com a forte marcação do Tupi – Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
FICHA TÉCNICA – TUPI 2X2 VASCO
Competição: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B
Local: Estádio Mário Helênio, Juiz de Fora – MG
Data: 27 de agosto de 2016
Horário: 16h30 (Horário de Brasília)
Público presente: 11.812   
Renda: R$ 393.295,00
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Marlon Rafael Gomes de Oliveira (PE) e Ricardo Bezerra Chianca (PE)
Cartões amarelos: Renan Teixeira, Octávio, Bruno Costa e Rafael Santos (Tupi) / Andrezinho (Vasco)
Gols: Octávio (20’/1º Tempo) e Renan Teixeira (23’/2º Tempo) – Tupi / Luan (46’/1º Tempo) e Andrezinho (03’/2º Tempo) – Vasco
Tupi: Rafael Santos; Vinícius Kiss, Bruno Costa, Gabriel Santos e Luiz Paulo; Renan Teixeira, Marcos Serrato, Octávio, Pedrinho (Marcel/Hiroshi) e Jonathan (Thiago Espíndula); Giancarlo. Técnico: Estevam Soares 
VASCO: Martín Silva; Yago Pikachu, Luan, Rodrigo e Julio César; Diguinho (Caio Monteiro), Andrezinho e Fellype Gabriel  (Douglas Luiz); Éderson, Jorge Henrique (Éder Luís) e Leandrão. Técnico: Jorginho

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo