Em parceria com empresa americana, CAPRRES inova na avaliação dos jogadores

quinta-feira, 14/01/2016

Com trabalho de mapeamento genético, empresa Simplyfit faz parceria com o Vasco

Evander durante treinamento – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

O trabalho continua a todo vapor! A quinta-feira (14/01) foi de atividades durante todo o dia no CT João Havelange, em Pinheiral. Os atletas acordaram cedo e realizaram os primeiros exercícios na parte da manhã. O técnico Jorginho promoveu um treino técnico, em campo reduzido.

Os jogadores foram divididos em três grupos e realizaram atividades táticas, também com treinamento de bola parada. 
Já no período da tarde, o foco no trabalho foi na parte física. Alguns atletas trabalharam sob o comando do preparador físico Joelton Urtiga no campo e outro grupo fez uma atividade especial na academia.
Na coletiva de imprensa no início da noite, o gerente científico Alex Evangelista destacou a parceria com a empresa americana Simplyfit, que ajudará na avaliação dos atletas no CAPRRES.
– Hoje nós usamos um trabalho que conheci na NBA, que é um mapeamento genético. Trouxemos uma empresa dos Estados Unidos. Vamos analisar quatro genes. Da nutrição, parte física e suplementos. O quarto gene também será estudado para entender os processos dos outros três. Já iniciamos essa tecnologia com o Evander, Caio Monteiro, Alan Cardoso e Andrey. Vamos fazer em todos os jogadores do elenco. Trouxemos muitos equipamentos importantes para o Vasco, mas todos aplicáveis. Temos feito isso com muita propriedade – explica Alex.

Zagueiro Kadu Fernandes e Jorge Henrique – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
O gerente científico também falou sobre os trabalhos específicos que o volante Diguinho e o zagueiro Aislan estão realizando na pré-temporada.  
– A gente tem um conceito estabelecido do ano passado. O CAPRRES busca  humanizar o treinamento e dependemos da palavra do treinador. Escolhemos tratar o Diguinho em separado para evoluí-lo pensando em 2016, com prevenção de lesões. No caso do Aislan, está com dor lombar, isso é estrutural, não tem nada a ver com treino. O CAPRRES está disponível durante 24 horas para a recuperação plena dos jogadores – ressalta o gerente científico.
Com um clima tranquilo em Pinheiral, Alex Evangelista exalta a união do grupo e destaca que o lazer em momentos fora do trabalho também é importante para a preparação dos atletas. 
–  Os jogadores estão soltos e felizes.  Isso já mostra o espírito de amizade do grupo. O lazer é importante e contribui para arejar e se preparar para as próximas atividades. É importante respeitar o horário do sono, do lazer e do trabalho – finaliza.