Instagram Facebook Tiktok Youtube Twitter Flickr
Bandeiras
Futebol

Sábado, 21/05/2016

Jorginho analisa vitória contra o Tupi e comemora o resultado

A estreia do Vasco em São Januário pelo Campeonato Brasileiro foi de vitória. Neste sábado (21/05), o Cruzmaltino enfrentou o Tupi e venceu pelo placar de 1 a 0. Após o triunfo, Jorginho se dirigiu à sala de imprensa de São Januário e falou sobre o confronto.
– Estou feliz por mais uma vitória, estamos em primeiro lugar, completamos 29 jogos sem derrota e todas as questões táticas vamos tratar durante a semana. Tivemos bons momentos no jogo. Infelizmente, poderíamos ter feito mais, ter sido um jogo de 3 a 0. A gente não estava desorganizado, vi minha equipe arrumada, mais uma vez. Claro que tivemos uma mudança, a saída do Andrezinho e a entrada do Evander, que muda muito. Mas não queríamos recuar e conseguimos nosso objetivo que era a vitória – disse o treinador.

Jorginho convera com os jogadores durante a partida – Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br
O duelo deste sábado foi o último do goleiro Martin Silva antes de viajar com a seleção uruguaia para disputar a Copa América. Jordi deve ser o camisa 1 na ausência do arqueiro titular. Contra o CRB, em Maceió, na última oportunidade que teve de começar jogando, Jordi saiu como um dos melhores em campo. 
– O próprio Martín Silva tem dado esta força para o Jordi. Ele vem tendo um crescimento muito grande, tem estatura, agilidade, sai bem do gol. São detalhes que eu tenho pedido para o Fábio Tepedino trabalhar com ele, e ainda pode melhorar. É muito bom, corajoso, personalidade forte e precisa de jogo. Goleiro tem esta necessidade. Essa é a maior dificuldade. Mas, tendo um sequência de atuações, com certeza ele terá um crescimento – afirmou Jorginho.
O gol vascaíno saiu após cobrança de falta de Nenê. O camisa 10 chegou a sua 16ª assistência com a camisa do Gigante da Colina, alcançada através de mais uma bola parada. O técnico Jorginho falou sobre a importância de aproveitar este tipo de jogada e ressaltou a ba estatura de seus comandados.
– Hoje em dia, com certeza, mais de cinquenta por cento dos gols são feitos de bola parada. É muito grande o percentual e temos que trabalhar isso sempre. A equipe foi decisiva no momento certo. Tínhamos alguns jogadores com mais de 1,80m e sempre aproveitamos este fator nas partidas – completou o treinador.


Compartilhe esta notícia
Cruz de Malta

Outras Notícias