Gabriel Dias, Carlos Palacios, Erick e Zé Vitor são apresentados no CT Moacyr Barbosa

quarta-feira, 13/04/2022

Contratados pelo Vasco da Gama na semana passada, o lateral-direito Gabriel Dias e os atacantes Carlos Palacios, Erick e Zé Vitor foram apresentados oficialmente na tarde desta quarta-feira (13/04) no CT Moacyr Barbosa, na Cidade de Deus. Das mãos do gerente executivo Carlos Brazil, os novos reforços cruzmaltinos receberam a camisa do clube com a história mais bonita do futebol.

Cria das divisões de base do Palmeiras e com passagens por Bragantino, Internacional, Ceará, Cruzeiro e Fortaleza, onde se destacou nas temporadas 2018 e 2019, Gabriel Dias assinou contrato até 31 de dezembro de 2023 e irá utilizar a camisa 13. Em sua primeira entrevista coletiva, o lateral-direito valorizou a oportunidade no Gigante da Colina.

– Fico feliz de estar aqui e vestir a camisa de um clube gigante, que dispensa comentários, com uma torcida apaixonada. A Série B é difícil demais e tem um jogo muito parelho, de muita imposição física. Nós temos que se adaptar ao estilo de jogo que a competição demanda para colocarmos o Vasco novamente na Série A. O único objetivo de todos aqui é o acesso. Vai ser bom para o clube, para nós, para os funcionários, para a torcida, todo mundo – declarou Gabriel Dias.

Quem também se sentiu honrado com a chance de vestir uma das camisas mais pesadas do país foi o atacante Carlos Palacios. Formado nas divisões de base do Unión Espanhola (CHI) e com convocações acumuladas para a Seleção do Chile, o jovem jogador estava no Internacional até ter 70% dos seus direitos federativos comprados pelo Vasco. O camisa 19 encara a chance em São Januário como um recomeço na carreira.

– Quando chegou a proposta do Vasco para mim, eu só tinha 30 minutos de jogo no ano. Não tive nada para pensar. O Vasco chegou e fechou para mim. Um contrato de três anos, um projeto de longo prazo. Mas não quero começar o ano que vem, quero começar agora e ajudar o time a conquistar o que todos querem. Eu quero voltar a ser o jogador do Unión Española. Quero voltar a ser aquele jogador que estava lá, como promessa. Mas não quero ser só promessa, quero dar o melhor de mim. Primeiro, quero ajudar o time, esse é o principal para mim. Vou dar tudo de mim para isso – disse Carlos Palacios.

Aos 25 anos, o atacante Erick Samuel acredita que chega ao Vasco da Gama no melhor momento de sua carreira. Os números recentes validam seu pensamento. Na última edição do Campeonato Gaúcho, além de ter sido o principal destaque do segundo colocado Ypiranga, o novo camisa 77 de São Januário foi o goleador máximo do torneio, com seis gols em 16 jogos disputados.

– Todo jogador de futebol sonha em vestir uma camisa como a do Vasco. É um clube gigante, com uma torcida maravilhosa, tem toda a estrutura possível para trabalhar e bons profissionais para nos ajudar a buscar excelência. E aqui temos sempre que buscar a excelência. Eu encaro como a oportunidade da minha vida. Chego no meu melhor momento e bastante motivado para ajudar o grupo a colocar o Vasco novamente na Série A- afirmou Erick.

Quem também falou pela primeira vez como jogador vascaíno foi Zé Vitor, contratado junto ao Marcílio Dias (SC), após se destacar sendo vice-artilheiro do Campeonato Catarinense. O atacante não escondeu a alegria ao comentar sobre o acerto com o Almirante e revelou que se inspira em ídolos do passado para construir uma trajetória de sucesso no Gigante da Colina.

– É a oportunidade da minha vida também. Só eu e Deus sabemos as dificuldades que passei até chegar onde cheguei. Estou feliz e orgulhoso por estar em um clube de tamanha grandeza, com uma das maiores torcidas do Brasil. Chego com fome de vencer. Creio que é o sonho de toda criança que joga futebol vestir uma camisa de um grande clube, e hoje estou tendo esse privilégio. É uma honra de vestir a mesma camisa que Roberto Dinamite, maior artilheiro da história do Vasco, e Ademir, que era nordestino como eu – revelou Zé Vitor.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo