Getúlio é oficialmente apresentado e revela conselho do pai para fechar com o Vasco

sexta-feira, 28/01/2022

Por: Breno Prata, São Januário

O atacante Getúlio foi oficialmente apresentado pelo Vasco na tarde desta sexta-feira (28/01), no CT Moacyr Barbosa. O novo reforço vascaíno optou por usar a camisa 99. Getúlio falou sobre a mobilização da torcida em suas redes sociais, revelou que seu pai é torcedor vascaíno e que teve uma conversa com ele antes de fechar com o clube.

– Eu tinha proposta de fora do Brasil. Nas redes sociais a torcida do Vasco me mandou muitas mensagens. Eu não sabia da proposta, meu pai me falou. Não tinha como dizer não ao Vasco. Conversei muito com o meu pai, que é torcedor do Vasco – contou o atacante.

O novo reforço vascaíno explicou a escolha pelo número 99 e disse que terá uma boa disputa entre ele, Raniel e Figueiredo, pela vaga de titular do Cruzmaltino.

– A escolhi a 99 porque também tem o número 9. O Raniel escolheu a 9 e estreou bem, com gol. Vai ser uma disputa boa. Ele é um excelente centroavante. O Figueiredo também vem bem da base. Vai ser uma disputa boa – disse o atacante.

Getúlio foi um dos destaques do Avaí na última temporada e conhece os atalhos para balançar as redes adversárias. O atacante disse ter jogado como centroavante em 2021 mas se colocou a disposição do técnico Zé Ricardo para jogar também pelos lados do campo.

– Na temporada passada joguei como centroavante. Na anterior joguei como ponta, com o Geninho. Onde o professor Zé Ricardo escolher estarei disponível e darei a minha vida – garantiu o atacante.

Confira outros trechos da coletiva:

Chegada ao Vasco

– O Vasco é um clube gigante, reconhecido mundialmente. Era o sonho do meu pai eu jogar aqui. Ele é vascaíno.

Gol contra o Vasco no ano passado

– No ano passado fiquei feliz por fazer gol num gigante como o Vasco. Agora que estou aqui vou fazer de tudo para ajudar o Vasco.

Forma física

“Estava treinando bastante nas minhas férias. Estou pegando ritmo nos treinos. Se o professor optar por começar ou no banco, vou respeitar. Estou chegando agora”.

Amigos e familiares vascaínos

– Em Alagoas conheço muitos vascaínos, no Nordeste todo. Onde o Vasco jogar terá torcida. Tenho amigos e familiares que torcem para o rival. Mas o apoio da torcida será importante para nós.

Maior desafio da carreira

– É uma grande responsabilidade e desafio na minha carreira. O Vasco é um clube gigante. Estou preparado e venho para ajudar e fazer de tudo para dar o meu melhor para ajudar.

Série B

Essa não será fácil. Joguei três vezes pelo Avaí, em duas consegui o acesso e outra bateu na trave. Essa com certeza será a mais difícil que jogarei.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo