Jorginho festeja semana de trabalho e prega respeito ao Fluminense

sexta-feira, 30/10/2015

Um dias após fazer o reconhecimento do gramado principal, o elenco do Vasco da Gama retornou aos treinamentos, dessa vez no campo anexo do Estádio Engenhão. A atividade foi a penúltima da equipe cruzmaltina antes do clássico contra o Fluminense, que acontecerá no próximo domingo (01/10), às 18 horas. A preparação será encerrada em São Januário, neste sábado (31/10), pela manhã.
Logo após os trabalhos, marcados por treinamentos técnicos e táticos, o treinador Jorginho conversou com os jornalistas na sala de imprensa do Nilton Santos. Na ocasião, o comandante fez um balanço da semana de treinamentos longe da Colina Histórica. Para ele, a vinda para o Engenhão foi importante para que a equipe se ambientasse com o palco do próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro. 
– Foi uma semana de trabalho muito boa. Tivemos a oportunidade de acertar tudo que era necessário. Testamos alguns jogadores nas posições que tínhamos atletas com dores. Diguinho e Serginho treinaram no lugar do Bruno Gallo, que não participou dos dois últimos treinos por precaução. Prefiro abrir mão do treino para tê-lo no jogo. Foi bom sair um pouquinho de São Januário. Ontem mesmo, por exemplo, fizemos um treinamento no estádio.Vamos jogar nele e foi legal essa experiência – declarou o técnico.


Jorginho conversa com Zinho durante treino no Engenhão- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Adversário vascaíno, o Fluminense entrará em campo após ter sido eliminado da Copa do Brasil pelo Palmeiras. Apesar de não ter conseguido uma vaga na decisão da competição nacional, o rival não será uma presa fácil. Pelo menos é isso que acredita o treinador do Gigante da Colina. Jorginho rechaçou qualquer tipo de favoritismo e lembrou que cada partida tem sua história, ignorando assim o excelente retrospecto vascaíno diante do Tricolor.
– Uma vitória no domingo é fundamental para a gente. Nossa situação continua difícil, mas é bom lembrar que já estivemos a 13 de pontos de diferença e que hoje estamos a quatro. Nos aproximamos, mas o número de jogos diminuiu. Decidimos acreditar. Sempre acreditei e vamos conseguir alcançar o nosso objetivo. Não acredito que o Fluminense virá desmotivado, muito pelo contrário, vira mordido. É uma equipe de extrema qualidade e que possui o Eduardo Baptista, um excelente treinador. Vai ser um jogo muito difícil, até porque cada partida tem uma história diferente. Não levo em conta escrita. Teremos um grande rival pela frente e tudo pode acontecer. Precisamos entrar bem atentos em campo – afirmou o comandante.