Júnior Negão completa 48 anos nesta sexta (29)

sexta-feira, 29/03/2013

Há exatos 48 anos, no dia 29 de março de 1965, nascia no Rio de Janeiro o filho de Hilton Santos, então supervisor de futebol do Vasco. Além do nome, por isso passou a ser chamado de Júnior, herdou do pai a paixão pelo Gigante da Colina, pois desde pequeno já acompanhava os jogos do Vasco.


Júnior Negão comemora título ao lado de Jorginho e Roberto Dinamite (Foto: Divulgação)

Influenciado pelo trabalho do pai, sempre viveu no mundo do futebol. Após uma breve passagem pelo futebol de campo, na qual, somando-se categorias de base e elenco profissional, marcou 86 gols, Júnior Negão, como ficou popularmente conhecido, estreou profissionalmente, aos 20 anos, pelo América-MG. Negão chegou, ainda, a jogar o futebol de 11, porém, foi no futebol de areia que conseguiu, após ser convidado, em 1993, pelo ex-jogador Edinho, para fazer parte de um novo projeto, a Seleção Brasileira de Beach Soccer, e fazer grande sucesso na modalidade, vestir a camisa do clube de coração, o Vasco.

Na Colina, conquistou o bicampeonato carioca (2001/04), além de cinco títulos do Brasileiro de seleções (1997/98 pelo Rio de Janeiro e 2002/03/04 por São Paulo). Além de jogador, Júnior chegou a ser dirigente e técnico, passando pela Federação de Beach Soccer do Estado do Rio de Janeiro (FEBSERJ) até assumir o projeto de futebol de areia do Vasco da Gama, que transformou o clube num colecionador de títulos: campeão do 1º Mundialito (2011), medalhista de ouro na Copa Brasil (2011) e primeiro colocado no Desafio Rio-São Paulo (2010).

No primeiro da Mundial FIFA, em 2011, o Vasco foi um dos convidados, devido ao brilhante projeto feito para o futebol de areia. Porém, a equipe vascaína formada por Negão foi desmontada devido às regras do campeonato, mas, mesmo assim, conseguiu conquistar o título. Neste Mundial, Júnior Negão não jogou, atuou como uma espécie de auxiliar técnico, tendo oportunidade de passar para os jogadores a sua experiência, adquirida durante os vários mundiais disputados e ganhos pela Seleção.

Por falar na amarelinha, Júnior Negão escreveu seu nome na história ao marcar o primeiro gol da recém-criada seleção brasileira de futebol de areia, em 1994, durante a vitória sobre os EUA por 4 a 2, no 1º Mundialito, nas areias de Copacabana. Além disso, Negão marcou também o primeiro gol da Copa do Mundo FIFA, no mesmo local, em 2005. Júnior, ainda, foi Tricampeão Mundial como capitão da equipe canarinho, além de ajudar o país a conquistar outros nove títulos do extinto Campeonato Mundial (95/96/97/98/99/00/02/03/04).

O segundo maior artilheiro da Seleção Brasileira, com 318 gols, superado apenas por Neném, que anotou 336, foi chamado, no fim de 2012, quatro anos após se aposentar, para comandar a “nova” Seleção, onde permanece até hoje. Com uma nova filosofia, o time comandado por Júnior Negão conquistou dois títulos em 2013 (Copa América e Copa das Nações) e ficou com a medalha de bronze nas eliminatórias sul-americanas, carimbando o passaporte para o Mundial da Polinésia Francesa.

Vasco campeão do Mundialito em 2011: