Léo foca no trabalho e projeta duelo contra São Paulo

quinta-feira, 18/05/2023

O zagueiro e capitão Léo concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (18), no CT Moacyr Barbosa. O atleta falou sobre o momento da equipe, o apoio ao técnico Maurício Barbieri e projetou a partida do próximo sábado contra o São Paulo, às 18h30, no Morumbi.

– Estou aqui hoje porque eu quis dar essa coletiva. Falei com a assessoria. Queria representar o sentimento desses jogadores que estão dando o máximo todos os dias. Na minha visão não seria justo eu não colocar a cara para explicar que aqui tem um grupo que realmente quer o bem do Vasco. A torcida quer o resultado, mas ela sabe o sentimento que eu tenho em vestir essa camisa. Estamos juntos e unidos para fazer o Vasco subir cada vez mais e dar alegria para o torcedor.

Léo falou sobre como se sente após os resultados dentro de campo não corresponderem com o que é esperado do Vasco e reafirmou a confiança no trabalho.

– É muito difícil quando a gente sai do estádio e não consegue corresponder à expectativa da torcida. Era um jogo para ganharmos. Mas o grupo continua firme a acredita no treinador. O Barbieri tem um lado tático, de conhecimento, muito bom. Mas o lado humano dele é fantástico. Eu acredito muito nisso. Vocês me conhecem e sabem que me importo muito com a parte humano. Na minha opinião, não adianta ter a parte tática e não ter a parte humana. E nosso treinador tem isso. Então estamos muito confiantes para o próximo jogo e para a sequência da competição

Em fase de reconstrução, Léo disse que sabe da importância do momento e confia que o trabalho realizado vai trazer os resultados que a torcida espera.

– Sabemos que o Campeonato Brasileiro é muito difícil. Não só contra o São Paulo, mas contra qualquer equipe. Sabemos do momento que o clube está passando por conta dos resultados, mas estamos no caminho. A gente sempre bate na tecla de reconstrução do clube. Sabemos que vamos oscilar bastante, mas também buscamos o objetivo e os resultados para o torcedor sair feliz do estádio.

Pensando já no próximo jogo, Léo falou sobre o reencontro com seu ex-clube e seus ex-companheiros.

– O São Paulo tem uma camisa muito pesada, assim como o Vasco. E lá é muito difícil para os adversários. Os adversários falavam que era um jogo muito pesado, com uma pressão absurda da torcida nos primeiros 20 minutos. O São Paulo tem uma equipe muito qualificada. Não vou falar aqui, mas eles têm jogadores muito bons, e vou passar as características para o meu treinador para tentar ajudar de alguma forma. São jogadores de alto nível. No Campeonato Brasileiro, o sarrafo é alto. Não é fácil. Mas não vou dar nenhuma dica aqui. Prefiro falar com os jogadores e com o meu treinador.

 

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo