Lucas Piton faz balanço individual e projeta amistoso com foco no Brasileirão

terça-feira, 28/03/2023

Por: Caio Almeida | Foto: Daniel Ramalho (Vasco da Gama)

Um dos destaques Cruzmaltinos no início desta temporada é Lucas Piton. Com três assistências e um gol marcado, o lateral-esquerdo conversou com a VascoTV e fez uma análise sobre esses primeiros meses de casa:

– Quero agradecer a toda torcida, a todos os funcionários que me receberam muito bem no Vasco. É uma felicidade enorme estar aqui. A gente está trabalhando bastante para vencer todos os jogos, fazer ótimos jogos. E o meu balanço individual é positivo. Consegui dar três assistências e fazer um gol. Sempre vou querer ajudar a equipe, os jogadores e a comissão técnica, para que o Vasco cresça sempre – destacou Lucas, que complementou citando a importância do elenco em sua adaptação ao Rio de Janeiro.

– Estou tentando me adaptar o mais rápido possível. É claro que os jogadores estão me ajudando. O Nenê é da minha cidade (Jundiaí-SP), então ele vem me ajudando bastante. Estou tentando me adaptar o mais rápido possível.

Focando no Campeonato Brasileiro, o Vasco fará um amistoso contra o Athletic Club (MG) em São Januário, na sexta-feira (31). Piton elogiou o adversário, ressaltou a importância da atividade e projetou a disputa da Elite nacional:

– É uma equipe (Athletic) que se destacou no Campeonato Mineiro. Então, para a gente, será um grande desafio. Esse amistoso será muito importante para nos entrosarmos mais, para o Maurício (Barbieri) poder fazer o trabalho dele, que será muito bom. Eu vejo o Vasco chegando muito forte para o Campeonato Brasileiro. Para fazermos um campeonato à altura do Vasco da Gama, que é um Clube muito grande, vamos trabalhar bastante e treinar muito – disse o lateral.

A entrevista completa com o lateral-esquerdo Lucas Piton está disponível na VascoTV. Confira na íntegra.

O amistoso com o Athletic Club (MG), em São Januário, na sexta-feira (31), está marcado para às 19h e terá transmissão exclusiva da VascoTV.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo