Marquinhos Gabriel concede entrevista coletiva no CT Moacyr Barbosa

quinta-feira, 21/10/2021

Por: Breno Prata, São Januário

Na tarde esta quinta-feira (21/10), o meia Marquinhos Gabriel concedeu uma entrevista coletiva no CT Moacyr Barbosa. O camisa 31 se tornou uma peça fundamental no esquema formado pelo técnico Fernando Diniz. Nesta temporada, o meia disputou 37 jogos, deu cinco assistências para seus companheiros e marcou sete vezes, mesmo número de gols de Gabriel Pec. Marquinhos Gabriel falou sobre a retomada de confiança desde a chegada do técnico Fernando Diniz e revelou que se cobra muito durante jogos e treinos.

– Eu sou um cara que me cobro muito nos jogos, nos treinamentos. Quando erro alguma coisa, eu sei que errei, e vou tentar acertar na próxima tentativa. Eu sei que o torcedor tem o seu lado coração de ver as coisas, mas aqui dentro a gente tem muita convicção do que tem sido feito. A nossa evolução depois que o Diniz chegou aqui é muito grande. Individualmente, para mim ele foi muito importante. Deu muita confiança para mim e para equipe toda – disse o meia.

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco

Marquinhos Gabriel foi um dos grandes destaques do Cruzmaltino na vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba, no último sábado (16/10). Após o confronto, durante a entrevista coletiva do técnico Fernando Diniz, o comandante voltou a elogiar o estilo de jogo do meia. O próximo jogo da equipe será diante do Náutico, no próximo domingo (24/10), às 16h, no Estádio dos Aflitos. O camisa 31 falou sobre os objetivos da equipe para este confronto e disse que ainda existem questões defensivas e ofensivas para serem melhoradas.

– Acho que é uma questão muito clara para a gente. Vamos buscar a vitória, mas com equilíbrio. A gente vai atacar, mas o que a gente mais tem questões a resolver é na parte defensiva. A gente sabe que vai criar jogadas, é o sistema que o Diniz usa, mas o que mais preocupa é a recomposição. O Diniz tem batido nessa tecla. Se não tiver recomposição, a gente vai jogar mal. A gente tem que ser defender bem lá em Recife para buscar a vitória – considerou Marquinhos Gabriel, antes de avaliar a equipe adversária.

– O Náutico é uma equipe que marca muito. No primeiro turno, dificultou nossas ações. A gente tem trabalhado muito, tem mais alguns treinamentos para acertar detalhes e chegar lá domingo para uma grande decisão – finalizou.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo