Meninas da Colina realizam jogo-treino contra equipe norte-americana The USA All Star

quarta-feira, 02/06/2021

Por: Breno Prata, São Januário

As Meninas da Colina realizaram, na tarde desta quarta-feira (02/06), um jogo-treino contra a equipe da The USA All Star. Essa equipe faz parte de um projeto norte-americano que reúne as melhores atletas universitárias da última temporada. O objetivo é expandir os horizontes das jogadoras, fazendo com que consigam rodar o mundo exercendo o esporte.

Leonardo Gomes, coordenador do projeto no Brasil, falou um pouco sobre a experiência para as americanas e o intercâmbio com o Vasco da Gama.

– As atletas estão fascinadas por poder jogar contra uma equipe brasileira. Elas sabem que o Brasil é o país do futebol. Acho importantíssimo esse contato pós-jogo também. Lógico que durante a partida a competitividade fala mais alto, mas esse pós-jogo é o mais importante. Acho que o que fica para elas é a experiência de vida, que é o mais importante. A maioria delas faz faculdade em instituições conceituadas nos Estados Unidos. Temos atletas se formando em Biologia, Genética, entre outras matérias. São dois mundos completamente distintos podendo compartilhar esse momento, e eu acho essa troca fascinante – disse o Coordenador.

Ju Pacheco em ação no jogo-treino diante do The USA All Star (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O jogo-treino foi dividido em três tempos de 30 minutos cada, e acabou no placar de 4 a 1 para o Vasco.

Esse treinamento serviu também para a preparação das Meninas da Colina para o próximo jogo do Campeonato Brasileiro, diante da Ponte Preta, no próximo domingo (06), às 15h, no Estádio Nivaldo Pereira. A capitã da equipe, Ju Pacheco avaliou a atividade realizada e falou um pouco sobre o confronto do próximo domingo.

– A experiência foi muito boa. Como elas vêm de outro país, acaba que o estilo de jogo muda um pouco também. Foi muito bom para nos prepararmos para o próximo confronto pelo Campeonato Brasileiro. Aprimoramos nossa saída de bola, coisa que já vínhamos treinando com o Tony. Agora falando sobre o jogo-treino, acho que nosso desempenho foi bom. Conseguimos implementar nosso ritmo de jogo e saímos com um ótimo resultado no final – disse a capitã.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo