“Pacujá” comemora vitória no clássico e explica apelido com nome da cidade natal

quinta-feira, 23/03/2023

O atacante “Pacujá”, que integra a categoria sub-17, foi autor de um dos gols da vitória de virada por 2 a 1 diante do Fluminense, nesta quinta-feira (23), pela Copa Rio Sub-16. O garoto nascido em 2007 chegou ao Vasco em 2017 e se firmou como atleta da Base Forte ganhando oportunidades com a atual gestão do futebol da base, que assumiu em 2018 e segue até o momento, revelando cada vez mais talentos.

Ainda na categoria sub-10, carregando seu nome – Rodrigo Gabriel Lima Rodrigues, logo ganhou o apelido que faz referência à sua cidade natal. Pacujá é uma pequena cidade do Ceará, fundada em 22 de setembro de 1957, com cerca de seis mil habitantes, localizada na região Noroeste do estado.

– Foi logo assim que cheguei ao Vasco. Fui conhecendo a rapaziada e assim contei que tinha vindo de Pacujá-CE, no começo tinha aquela brincadeira com o nome, mas depois se acostumaram e passaram a me chamar assim. Eu gosto… é um apelido, mas também é o nome da minha cidade que carrego comigo pra mostrar de onde vim – lembra Rodrigo, sobre como o apelido ficou.

Rodrigo “Pacujá” chegou ao Vasco em 2017 e está em sua sexta temporada no Clube. Foto: Matheus Lima | Vasco da Gama

Na cidade em que nasceu, ainda está parte da família, como o pai José, o irmão Franklin, avós e demais parentes. O Menino da Colina veio para o Rio de Janeiro com a mãe Antonia.

– Meu pai e meu irmão moram lá, moro aqui no Rio de Janeiro com minha mãe. Meu pai está lá por conta do trabalho, mas consegue vir para cá a cada três ou quatro meses, e meu irmão por conta da faculdade. O restante da família como avós, tios, moram todos lá – conta.

Com seis anos de Clube, passando por todas as categorias até chegar ao Sub-17, “Pacujá” está muito feliz com o momento atual. Nesta temporada, ele anotou três gols e também contribuiu com duas assistências para que companheiros de equipe também marcassem.

– O momento vem sendo bom nesse começo de temporada, não só nos jogos, mas também nos treinos. A cada dia venho aprendendo e aperfeiçoando de acordo com as orientações tanto do Gustavo Almeida quanto do Gustavo Caetano e demais membros da Comissão Técnica – comentou.

A expectativa do garoto é por um bom ano. Foto: Matheus Lima | Vasco da Gama

Sobre o gol anotado diante do Fluminense, Pacujá falou do sentimento e projetou as próximas partidas que a categoria terá pela frente.

– O sentimento é de alegria por ter ajudado a equipe a sair com a vitória no clássico. Sabemos que essa vitória foi muito importante pra seguirmos ainda mais confiantes até o nosso objetivo final, que é o título – finalizou.

Na próxima rodada, o Vasco enfrenta o Campo Grande pela Copa Rio Sub-16. O jogo será na manhã de domingo (26), às 10h, no CT de Caxias. Já pela Copa Rio Sub-17, o adversário será o Serra Macaense, no sábado (25), às 13h.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo