Paulinho volta aos treinos e se diz mais maduro após Mundial sub-17

quarta-feira, 01/11/2017


Paulinho disputa a bola com Madson durante o treino- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Um dos destaques do Brasil na última edição da Copa do Mundo sub-17, Paulinho está de volta ao Vasco da Gama! O jovem atacante se reapresentou na manhã desta quarta-feira (01/11) no Complexo Esportivo de São Januário e participou da atividade comandada pelo técnico Zé Ricardo visando a próxima partida cruzmaltina no Campeonato Brasileiro, contra o Vitória (BA), no domingo (05), às 19 horas, no Maracanã.

Jogador mais jovem a estrear e a balançar as redes pelo Gigante da Colina no século 21 e primeiro atleta nascido nos anos 2000 a balançar as redes na mais importante competição nacional, o garoto de 17 não escondeu a satisfação ao reencontrar o grupo vascaíno. O “Acelerado”, forma como é carinhosamente chamado pelos companheiros, conversou com exclusividade com o Site Oficial e falou sobre o retorno.
– Foi muito legal o reencontro. Eles me parabenizaram, falaram que o time foi muito bem. Agora é dar sequência ao meu trabalho, colocar tudo que eu sei em prática para ajudar o Vasco. A meta do clube todo é conquistar uma vaga para a Libertadores. Ganhei bastante experiência nessa competição que disputei na Índia. Chego aqui melhor do que estava antes – disse a jovem promessa.
Contando com uma enorme contribuição de Paulinho, que balançou as redes três vezes e deu duas assistências, a Seleção Brasileira conquistou o terceiro lugar e alcançou sua melhor campanha na Copa do Mundo sub-17 desde o vice-campeonato obtido na edição de 2005. O talentoso atacante afirmou que a oportunidade de disputar uma competição internacional dessa magnitude foi fundamental para sua carreira.
– Essa competição foi muito importante. Não só para mim, mas também para todo grupo. A gente se preparou muito bem para essa competição. Chegamos lá com 10 dias de antecedência para poder se adaptar mais rápido ao clima da cidade, aos campos, ao país. Fiquei feliz com a nossa campanha, mas poderia ter sido melhor. Tínhamos condições de ser campeão, mas o mérito foi da Inglaterra – declarou Paulinho.