Ramón Díaz faz projeção para a 38ª rodada e garante “o máximo” de entrega do grupo até o final

segunda-feira, 04/12/2023

O técnico Ramón Díaz concedeu entrevista coletiva após o jogo diante do Grêmio, fora de casa, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, e respondeu às perguntas da imprensa. Além de avaliar o comportamento da equipe na partida, o treinador também projetou o jogo diante do RB Bragantino na próxima rodada.

Confira a entrevista:

DUELO COM O GRÊMIO
“Primeiro eu tenho que felicitar a equipe pelo esforço que está fazendo. É uma lástima que todo esforço que estamos fazendo não tenha um prêmio, porque praticamente eles chutaram uma vez e fizeram ao gol. O Vasco competiu, insistiu, esteve bem atento, exceto em uma jogada no segundo tempo, mas depois realmente disputamos no meu ponto de vista tático. Na tática, na disciplina estiveram muito bem e eu gostei porque seguimos competindo e seguimos tendo chance. As três equipes que estão lutando contra o rebaixamento (Vasco, Santos e Bahia) terão que lutar e a que tenha mais coragem, mais determinação e a que ganhe ou empate, por aí, vai escapar. Das três, tem que cair uma. Eu gosto da minha equipe como está se comportando. Tem ímpeto, garra, determinação, coragem. Eu sei que dependemos de nós e isso é muito bom, porque dependemos de nós mesmos e do que podemos fazer durante a última partida para ficar na primeira divisão ou cair. Mas eu tenho muita confiança na equipe, em todo o grupo, na entrega que tem. Isso não se vê muito cotidianamente, muito seguidamente. Nós estamos lutando, estamos brigando todos até a última data. Agora, eu disse que me sentia orgulhoso do grupo e temos que manter a tranquilidade. Dependemos de nós, não dos outros, então isso é uma vantagem que temos e também as três equipes têm partidas complicadas. O que tenha mais coragem, mais apoio da torcida, que esteja mais tranquilo e que tenha um plano para o resultado. Temos chance de salvar-nos, muita chance, vamos lutar e vamos estar tranquilos. É uma lástima que nem toda partida conseguimos resultado, mas a atitude, a agressividade e o impulso que tem a equipe, para mim irá salvar”, comentou Ramón sobre o resultado diante do Grêmio e já projetando a última partida.

COMPORTAMENTO EM CAMPO
“O estado anímico é fundamental. Como eu disse recentemente, estou muito orgulhoso deles porque como competem, como trabalham, como dão o máximo de cada um. E hoje merecíamos, no meu ponto de vista, um pouco mais, pela maneira como jogamos, como fomos inteligentes taticamente, não lhes demos espaços salvo um erro tático no início. Mas depois a equipe tenta, busca. Creio que por todo o esforço que estamos fazendo, merecemos não cair. Sei que vamos ter muita expectativa. A torcida está bem, está fisicamente bem. Vamos lutar até o último minuto”, destacou Ramón sobre como está o grupo para a última rodada.

PROJEÇÃO PARA A ÚLTIMA RODADA
“O importante para nós é como estamos chegando nas partidas. Hoje não tivemos Medel, um jogador importante, e a realmente a equipe como a armamos, em estrutura, se viu sólida e eu gostei disso. Podemos competir e seguramente nós não retrocedemos, porque dependemos de nós. É muito feio depender de outra pessoa, de outra equipe. Está complicado para as três esquipe, tem que conseguir pontos, temos que conseguir. Nós, pela mentalidade que temos, vamos jogar para ganhar. Em nossa casa, um campo difícil para qualquer equipe jogar. Sei que vamos dar o máximo para poder salvar”, projetou para o jogo diante do RB Bragantino, na quarta-feira (06), às 21h30.

FOCO NO OBJETIVO
“O que fizemos foi pensar em nós mesmos. Eu não sabia dos resultados (dos outros jogos da 37ª rodada). Me inteirei no intervalo que estavam perdendo, mas não dissemos aos jogadores, para não perderem a concentração. Então, estivemos muito bem, pensamos em nós. Temos que pensar em nós, como fazer taticamente, recuperar rápido. Eu gostei da equipe, como competiu contra uma grande equipe que está entre as melhores do campeonato e o Vasco não foi superado taticamente nem fisicamente, somente pela ação de um craque que sabemos que é Suárez e fez um gol. Mas depois eles não tiveram situações claras e nós estivemos muito, muito bem. Isso nos dá esperanças para a partida que vem”, finalizou.

A entrevista na íntegra está disponível na VascoTV:

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo