Retrospectiva 2016: O retorno à elite do futebol brasileiro

sábado, 17/12/2016


Com toque de categoria, Nenê encobre goleiro do Sampaio Corrêa e deixa sua marca na estreia cruzmaltina na Série B- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br

Com o excelente desempenho no Campeonato Carioca, o Vasco da Gama iniciou sua participação na Série B cercado de expectativa. Não em virtude do acesso à elite do futebol nacional, algo que todos tratavam como certo, mas pela possibilidade da quebra de um histórico recorde de invencibilidade. Nas primeiras rodadas da competição, o Cruzmaltino justificou o favoritismo e não deu chances para os rivais.

Em sua estreia, atuação de gala e goleada avassaladora em cima do Sampaio Corrêa. Na sequência, triunfos sobre Tupi, Vila Nova e Bahia. Na sequência, empate com o Oeste e mais dois resultados positivos, contra Goiás e Joinville. A última vitória, inclusive, fez o Gigante da Colina alcançar a maior invencibilidade em jogos oficiais de sua história: 34 partidas sem saber o que é perder.


Presidente Eurico Miranda puxa o Casaca com os jogadores em Joinville após o estabelecimento da maior série invicta em jogos oficial da história do clube- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Depois de ficar sete meses sem sentir o gostinho da derrota, o Vasco foi superado pelo Atlético Goianiense na oitava rodada. O insucesso, entretanto, não modificou o percurso cruzmaltino dentro da Série B. A equipe de São Januário seguiu conquistando resultados que a mantiveram na liderança da competição até o término do primeiro turno. O mais contra o CRB, em Maceió, com direito a gol olímpico do meia Andrezinho.

No segundo turno, entretanto, o Almirante não conseguiu manter o mesmo rendimento e viu a liderança escapar com a derrota de 3 a 1 para o Paysandu na 29ª rodada da competição. O Gigante da Colina tentou recuperar o posto nas rodadas seguintes, mas não obteve sucesso. Faltando quatro rodadas para o fim da Série B, o time vascaíno empatou com o Luverdense em São Januário e caiu mais uma posição na tabela.

Na reta final, para a felicidade dos vascaínos, o time demonstrou a eficiência das primeiras rodadas e selou o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. Em três jogos, duas vitórias (Bragantino e Ceará) e uma derrota (Criciúma). O jogo do acesso aconteceu no Maracanã, em 26 de novembro. Apoiado por seu torcedor, que lotou o  “Maior do Mundo” mais uma vez, o Cruzmaltino bateu o Ceará por 2 a 1 e selou a classificação.


Thalles comemora um dos dois gols marcados contra o Ceará no Maracanã- Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br