Em 28/01/2016 às 14h40


Esperança de medalhas em 2016, nadador Caio Oliveira retorna ao Vasco e mira Jogos Paralímpicos no Rio

Por: Marcella Macedo

O Vasco da Gama ganhou um reforço de peso para a equipe de natação paralímpica. Após quatro anos fora do clube, o nadador Caio Oliveira retorna ao Gigante da Colina para ser uma grande esperança de conquistas para a temporada. Oriundo de Saquarema, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, o atleta, que atualmente está com 23 anos, nasceu com má formação congênita e compete pela categoria S8. Praticante do esporte desde a infância, a relação do jovem com a piscina só começou aos 16 anos.

Em conversa com o Site Oficial do Vasco, Caio explica sua paixão pela natação. O nadador destaca que o amor pelo esporte começou no mar. 

– Comecei competindo no mar, pois era onde minha deficiência aparecia menos. A troca de cenário aconteceu naturalmente. Com minhas marcas aparecendo entre os melhores no ranking mundial dos 400m livre, passei a focar mais nos meus treinos na piscina – comentou o cruzmaltino.

image
Nadador é uma das esperanças de medalha para o país neste ano - Foto: Comitê Olímpico Brasileiro/Divulgação

Caio Oliveira possui uma vasta coleção de medalhas. Pelo Vasco, o nadador conquistou o Circuito Loterias Caixa e também o Campeonato Brasileiro. Com três ouros, duas pratas e bronzes pela Seleção Brasileira nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara (2011) e Toronto (2015), o atleta sonha agora com os Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro em 2016. 

– Eu quero estar no pódio da minha modalidade. No último Campeonato Mundial que disputei cheguei bem perto de obter a medalha, mas por 25 centésimos fiquei fora conquista. O nível técnico é muito forte, mas acredito na minha capacidade e o fato de ser no meu país me ajuda muito, porque a torcida faz o diferencial – destacou.

De volta ao clube que o revelou, o jovem espera usufruir do apoio dos vascaínos nas próximas competições.

– Atualmente eu treino no Centro de Treinamento do Comitê Paralímpico Brasileiro, em São Paulo. Espero fazer do Almirante a minha casa quando estiver pelo Rio, destacando também que carregar na minha touca o escudo de uma instituição tão grandiosa como o Vasco da Gama será uma honra. Quero contar com a presença dos cruzmaltinos nas arquibancadas da piscina paralímpica este ano – frisou o nadador. 

Comente essa notícia

Videos

#JamaisTerásACruz

desenvolvido por: