Em 14/08/2014 às 15h44


No sacrifício, Vasco arranca empate nos Aflitos

Por: Fabio Ramos

O clima era adverso, o Vasco estava sem os atuais ídolos. Dedé na seleção. Juninho e Felipe, vetados pelo departamento médico. E, para piorar, Fellipe Bastos e Tenorio não tinham condições de jogar os 90 minutos, mas acabaram jogando no sacrifício, devido a lesão de Auremir. Mesmo assim, o Gigante da Colina arrancou um empate por 1 a 1 com o Náutico, nesta quarta-feira (05), no Recife. Com o resultado, a equipe cruz-maltina permanece na quarta colocação, com 39 pontos, cinco a mais que o quinto colocado, São Paulo, que ainda joga na rodada. O Vasco volta a campo no próximo domingo (09), às 18h30, quando recebe o Bahia, em São Januário.

O jogo

Vasco se defende bem, mas Náutico abre o placar

Por estar jogando em casa, o Náutico tomou a iniciativa. Com menos de três minutos de jogo, já havia chego ao gol vascaíno em duas oportunidades, obrigando o arqueiro da Colina a fazer uma difícil defesa. Aos dez, mais uma grande defesa de Prass, após cruzamento da esquerda, o goleiro vascaíno se esticou para mandar a bola fora da área.

O Vasco foi crescendo aos poucos nos jogo. Aos 16, após um rápido contra-ataque armado por Fellipe Bastos, Tenorio chutou forte e levou perigo ao goleiro Gideão. O jogo é lá e cá. Três minutos depois, Rhayner chega com muito perigo ao gol do Vasco e ganha escanteio.

Aos 25, Patric arrisca de longe e Fernando Prass apenas observa a bola que passar por cima do gol. Três minutos depois foi a vez do goleiro do Náutico observar a bola passar sobre o gol, dessa vez no chute de Fellipe Bastos. A resposta dos donos da casa foi rápida, aos 29, após perigoso chute de Araújo, Prass evita o que seria o primeiro gol do jogo.

Aos 36, Tenorio, após cruzamento de Alecsandro, matou a bola no peito e chutou de bicicleta, mas a bola acabou saindo em tiro de meta. Quando o jogo caminhava para um zero a zero, Kieza, após cruzamento de Rhayner, abriu o placar para o Náutico.

A forte marcação vascaína predominou no primeiro tempo, mas, com ataques rápidos, o Náutico conseguiu sair em vantagem.

Vasco reage e arranca empate

Mais ofensivo após as mudanças, o Vasco começa a segunda etapa indo para cima do Náutico. Aos três minutos, Wendel chutou muito forte e Gideão espalmou para escanteio. Dois minutos depois, Fellipe Bastos cobra falta no canto esquerdo e o goleiro do Náutico faz fácil defesa.

Aos seis, foi a vez do Náutico levar perigo. Rhayner, após boa troca de passes com Souza e Kieza, obrigou Fernando Prass a salvar, mais uma vez, o Vasco. Quando o Náutico voltava a ganhar confiança na partida, Fellipe Bastos arriscou uma bomba de longe e empatou o jogo, aos oito minutos.

Com o gol, o Gigante da Colina cresceu no jogo. Um dos responsáveis por essa mudança de postura do Vascão, Auremir, que entrou no segundo tempo, sentiu uma lesão na coxa e foi substituído. Aos 20, aproveitando-se de um erro de marcação, Araújo toca na saída de Fernando Prass, mas o gol foi anulado pela arbitragem.

Sem se abalar, o Vasco foi ao ataque. Aos 25, Tenorio, de novo ele, invadiu a área em velocidade e chutou cruzado. A bola saiu levando muito perigo ao gol de Gideão. Em seguida, aos 28, o goleiro vascaíno fez mais uma brilhante defesa, dessa vez no chute de Martinez.

Claramente desgastado, o Vasco sofreu pressão nos minutos finais. Aos 43, Prass salvou a última chance clara de gol do Náutico, após chute de Dimba. No fim do jogo, Nilton reclamou muito de um pênalti não marcado e, aos 50 minutos, o gaúcho Leandro Pedro Vuaden encerrou a partida, para revolta dos vascaínos.

Próximo jogo

O Vasco agora enfrentará o Bahia, neste domingo (09), às 18h30, em São Januário.

Ficha Técnica
NÁUTICO 1 X 1 VASCO

Local: Aflitos, Recife (PE)
Data-Hora: 05/09/2012 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa/RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Javel Silveira (RS)
Cartões amarelos: Martinez (Náutico); William Matheus, Fabrício, Alecsandro, Wendel (Vasco)
Gols: Kieza, 41/1ºT (1-0); Fellipe Bastos, 8/2ºT (1-1);

NÁUTICO: Gideão; Patric, Ronaldo Alves, Jean Rolt e Douglas Santos (Lúcio, 37/2ºT); Elicarlos, Martinez, Souza e Rhayner, Araújo (Romero, 2ºT) e Kieza (Dimba, 2ºT). Técnico: Alexandre Gallo.

VASCO: Fernando Prass; Jonas (Auremir, intervalo – Luan, 15/2ºT), Douglas, Fabrício e William Matheus; Eduardo Costa (Carlos Alberto, intervalo), Nilton, Wendel e Fellipe Bastos; Tenorio e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

Comente essa notícia

Videos

#JamaisTerásACruz

desenvolvido por: