Em 14/08/2014 às 15h44


Vasco joga bem, suporta pressão do Coritiba e vence por 1 a 0

Por: Fabio Ramos

Na mesma semana em que foram definidas as Oitavas de Final da Copa do Brasil 2013, nada melhor do que voltar ao palco da decisão de 2011, quando Vasco se sagrou campeão sobre o Coritiba, mesmo perdendo por 3 a 2, já que havia vencido a primeira partida por 1 a 0. E, na tarde deste domingo (11), pela décima terceira rodada do Brasileirão, o resultado foi novamente comemorado pelos vascaínos.

 

Em campo, o Cruzmaltino jogou bem, suportou a pressão do Coritiba, que até então estava invicto em seu estádio neste campeonato, e venceu por 1 a 0. Com o resultado, o Vascão subiu para o nono lugar, com 18 pontos. Agora, o Vasco volta a campo na próxima quarta-feira (14), quando enfrentará o Santos, na Vila Belmiro, às 19h30.

 

O jogo
Vasco faz gol relâmpago e termina primeiro tempo em vantagem

O Vasco, mesmo jogando fora de casa, começou a partida indo para o ataque e, com menos de um minuto, Juninho sofreu falta no meio campo. Na cobrança, tentou lançamento para o ataque, mas a zaga do Coritiba afastou. Aos quatro, no primeiro ataque vascaíno, Juninho levantou a bola na área, Rafael Vaz cabeceou para a defesa do goleiro Vanderlei e, no rebote, Pedro Ken estufou as redes, abrindo o placar para o Vascão.

 

Em resposta, no minuto seguinte, Alex cruzou para a área, mas Diogo Silva saiu bem do gol e deu um soco na bola. Aos dez, Juninho recebeu pela direita e cruzou na área, mas a bola desviou na zaga e quase enganou o goleiro Vanderlei, que foi obrigado a mandar a bola para escanteio. Aos 17, Rafael Vaz pegou a sobra, dominou e arriscou de fora da área, mas Vanderlei defendeu. O Coritiba passou a errar muitos passes após o gol do Gigante, que contou com Juninho para administrar a posse de bola e tocá-la com tranquilidade.

 

Aos 21, Geraldo tentou o cruzamento pela esquerda, mas Abuda chegou e afastou o perigo. Cinco minutos depois, Victor Ferraz lançou Geraldo, que cabeceou forte, mas a bola saiu em tiro de meta. Aos 29, Diogo avançou pela esquerda, mas logo a zaga do Vasco fez o desarme. Na sequência, Emerson devolveu a bola para o goleiro Vanderlei, que teve que chutar para longe, já que o meia Pedro Ken estava por perto.

 

Aos 34, Juninho sofreu falta no campo de ataque e, na cobrança, levantou na área, mas a bola passou por todo mundo e saiu em tiro de meta. Em seguida, após boa jogada de Eder Luis, Tenorio recebeu na entrada da área, livre, mas o assistente assinalou, equivocadamente, o impedimento do Demolidor. Aos 39, foi a vez de Fagner sofrer falta próximo à área. Na cobrança, Juninho bateu, mas a bola explodiu na barreira. No lance seguinte, Edmílson entrou no lugar de Tenório, que sentiu a pancada que recebeu na cabeça.

 

Aos 44, Victor Ferraz levantou na área, mas a zaga do Vasco afastou. Na sobra, Deivid pegou de primeira, mas o chute saiu fraco e a bola caiu no pé de Alex, que bateu forte para a ótima defesa de Diogo Silva, salvando o Vasco. Dois minutos depois, no último lance da partida, Juninho cobrou falta para a área, mas a bola saiu em tiro de meta. Na sequência, o árbitro gaúcho Leandro Pedro Vuaden encerrou a partida.

 

Coritiba pressiona, mas Vasco vence

Sem mudanças, o Gigante voltou para a segunda etapa com a mesma pegada do primeiro tempo e, com menos de dois minutos, já armou dois ataques, mas a zaga do Coritiba afastou o perigo. Após alguns minutos de paralisação para o atendimento ao zagueiro Rafael Vaz, o Coritiba chegou com perigo, aos nove, em cobrança de falta de Bottinelli, mas a zaga do Vasco ficou com a bola. Aos 13, Victor Ferraz tentou passar para Deivid, mas Abuda fez o corte.

 

Três minutos depois, Diogo entrou na área do Vasco pela esquerda e levantou para Deivid, que cabeceou com muito perigo, mas a bola passou por cima do gol. Aos 20, Juninho deu um belo passe para o garoto Henrique, que invadiu a área, mas, na hora de finalizar, foi desarmado e ganhou escanteio. Na cobrança, Vanderlei ficou com a bola. Na sequência, Fagner fez ótima jogada pela direita e soltou a bomba, mas a bola explodiu na trave. Quase o segundo do Vasco.

 

Aos 30, Abuda derrubou Sérgio Manoel no campo de defesa do Vasco. Na cobrança, Bottinelli bateu direto para o gol, mas Diogo Silva defendeu sem dificuldade. Em resposta, Eder Luis arrancou pela direita, mas, na hora de tocar para o lateral Fagner, sofreu falta. O árbitro, no entanto, mandou o jogo seguir. Aos 33, Marlone recebeu na entrada da área e arriscou o chute, mas a bola saiu por cima do gol. O Coritiba passou a trocar passes no campo de ataque, mas não conseguiu encontrar nenhum espaço na zaga vascaína.

 

Aos 38, Edmílson recebeu na área, dominou, fez o giro sobre a marcação e chutou cruzado, mas a bola saiu em tiro de meta. Três minutos depois, Victor Ferraz chutou forte de fora da área, estufando as redes, mas do lado de fora. Em resposta, Edmílson arriscou de longe, a bola chegou a pingar no gramado, mas Vanderlei defendeu. Aos 44, Marlone deu um lindo drible no zagueiro do Coritiba, arrancou rumo à grande área e chutou para o gol, mas Vanderlei defendeu. Quase o segundo gol do Vasco. Aos 48, o árbitro encerrou a partida.

 

Próximo jogo

Agora, o Vasco volta a campo na próxima quarta-feira (14), quando enfrentará o Santos, na Vila Belmiro, às 19h30.

 

Ficha Técnica
CORITIBA 0 X 1 VASCO

 

Local: Couto Pereira, Curitiba (PR)
Data-Hora: 11/08/2013 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS/FIFA)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Leandro Almeida, Lincoln (CORITIBA); Pedro Ken, Abuda, Juninho, Rafael Vaz (VASCO)
Gols: Pedro Ken, 04/2ºT (0-1);

 

VASCO: Diogo Silva, Fagner, Jomar, Rafael Vaz e Henrique; Abuda, Wendel, Juninho (Marlone, 29/2ºT) e Pedro Ken (Dakson, 38/2ºT); Eder Luis e Tenorio (Edmílson, 42/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

 

CORITIBA: Vanderlei; Leandro Almeida, Émerson (Sérgio Manoel, intervalo), Chico e Diogo; William, Victor Ferraz, Alex (Bottinelli, intervalo) e Lincoln (Zé Rafael, 26/2ºT); Geraldo e Deivid. Técnico: Marquinhos Santos.

 

Confira o gol de Pedro Ken:

 

Comente essa notícia

Videos

Rolé no Rio - Leandro Castan

desenvolvido por: