Sub-15 encerra participação na Copa Nike e técnico Diogo Calhau faz balanço sobre a competição

sexta-feira, 02/06/2023

O Sub-15 do Vasco encerrou nesta quinta-feira (1) sua participação na edição 2023 da Copa Nike diante do Santos, nas quartas de final da competição. A equipe adversária venceu por 2 a 1 e avançou. Renan Sousa marcou o gol cruzmaltino.

O técnico Diogo Calhau fez um balanço sobre a participação da categoria na disputa, avaliando positivamente a primeira fase, em que a Base Forte avançou com a primeira colocação do grupo. A campanha teve duas vitórias, diante de América-MG e Internacional-RS, e derrotas diante de Palmeiras e Santos.

– Fizemos uma boa primeira fase, com duas vitórias, jogando muito bem. Terceiro jogo, sabendo que já estava em primeiro, a gente acabou trocando o time, usando cinco jogadores diferentes. Perdemos, mas já sabíamos que estávamos em primeiro, e fizemos um jogo bom diante do Palmeiras. Agora, nas quartas de final, fizemos um jogo contra o Santos muito impositivo, controlando o jogo, mas acabamos tomando dois gols – avaliou.

Calhau também falou um pouco mais sobre a competição em si, que reúne vários clubes do país para uma semana intensiva de jogos.

– É uma competição nessa idade que as coisas mudam muito rápido. O jogador desequilibra um pouco num jogo de alto nível e a gente acaba perdendo com dois gols mesmo tendo mais volume de jogo, criando oportunidades, perdemos um gol, teve uma situação de pênalti, mas saímos com coisas positivas em relação à competitividade dos atletas, mostrando que eles podem jogar em alto nível e uma competição muito interessante porque reúne times grandes do país inteiro. No final, a sequência para o ano e para a formação deles é de coisas boas – finalizou.

Retornando para o Rio de Janeiro logo após a partida, os jogadores terão pela frente a semifinal da Copa Rio. Na próxima semana, quinta-feira (08), acontece o primeiro jogo diante do Flamengo, na Gávea, às 10h. Como teve melhor campanha, o Vasco decide em casa. A volta será no Nivaldo Pereira, dia 11 de junho, às 10h.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo