Sub-15 vence a Portuguesa pela Taça Guanabara

terça-feira, 12/10/2021

Por: Breno Prata, Los Larios

O Sub-15 venceu a Portuguesa por 2 a 1, pela 3ª rodada da Taça Guanabara. Os gols vascaínos foram anotados por  Rayan e Lucas Oliveira. O próximo compromisso da equipe será diante do Fluminense, no próximo sábado (16/10), às 9h, no CT Vale das Laranjeiras.

Foto: Vitor Brugger/Vasco

O JOGO

O Vasco começou a partida estudando as ações do adversário e buscando descer em velocidade ao ataque. O primeiro ataque vascaíno veio aos 14 minutos, Rayan recebeu na entrada da área, limpou a marcação, encheu o pé e colocou no cantinho, sem chances para o goleiro: VASCO 1 a 0. Aos 18, Kauan Kelvin avançou pela direita e cruzou na área. Igor chegou cabeceando e mandou direto pela linha de fundo. Aos 29, o goleiro Phillipe Gabriel pegou a cobrança de pênalti do adversário, mas acabou cedendo o rebote. Na sobra, o adversário empatou: 1 a 1.

Aos 36, Rayan avançou pelo meio, limpou a marcação e arriscou a finalização. O goleiro adversário, bem posicionado, fez a defesa.

O Vasco voltou para a segunda etapa buscando voltar à frente do placar. O primeiro ataque vascaíno veio aos 3 minutos, Rayan recebeu pela direita, limpou a marcação e arriscou a finalização. A bola acabou subindo e saindo por cima da meta. Aos 15, Williver acionou Rayan pela direita. O camisa 10 invadiu a área, limpou a marcação e encheu o pé. A bola acabou batendo na rede pelo lado de fora.

Aos 29, Louback recebeu em profundidade, invadiu a área e por muito pouco não ampliou. O goleiro adversário saiu bem na bola e fez a defesa. Aos 32, Rayan recebeu dentro da área, limpou o goleiro e foi tocado. Lucas Oliveira pegou a sobra, aproveitou o gol aberto e ampliou: VASCO 2 a 1. Aos 35, Rayan cobrou falta na entrada da área e acabou parando na boa defesa do goleiro.

Escalação do Vasco: Phillipe Gabriel, Kauan Kelvin, Anderson, Luís Gustavo e Williver (Yuri); Igor, Matheus e Kevyn Taylon; Gustavo (Lucas Oliveira), Paulo Roberto (Louback) e Rayan – Técnico: Douglas Coelho

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo