Sub-15 vence o Boavista na ida das semifinais da Taça Rio

domingo, 21/11/2021

Por: Breno Prata, CFZ

O Sub-15 venceu o Boavista por 2 a 1, no primeiro confronto das semifinais da Taça Rio, neste domingo (21/11), no CFZ. Os gols vascaínos foram marcados por Noronha e Pablo. O jogo de volta entre as duas equipes será no próximo domingo (28/11), às 15h, no Estádio Nivaldo Pereira. O vencedor do confronto enfrenta quem passar do duelo entre Volta Redonda e Bangu.

Foto: Vitor Brugger/Vasco

O JOGO

O Vasco começou a partida indo pra cima da marcação. No primeiro minuto de jogo, Luís Felippe cobrou escanteio pela direita e mandou na medida para Ícaro. O camisa 9 chegou cabeceando firme e a bola saiu raspando a trave adversária. Aos 8, Alexandre aproveitou um erro de leitura do goleiro adversário, passou pelo arqueiro e rolou na entrada da área para Gustavo. O camisa 10 chegou batendo de primeira e explodiu na defesa adversária. Kevin Taylon pegou a sobra na entrada da área e mandou por cima da meta.

Aos 25, Ícaro recebeu pela direita, levantou a cabeça e cruzou para a área. Alexandre ganhou na cabeça e acabou parando na defesa do goleiro adversário, que jogou para escanteio. Na cobrança, o goleiro adversário afastou mal, Noronha pegou a sobra e com o gol aberto, és usou a rede adversária: VASCO 1 a 0. Aos 33, Kauan Kelvin recebeu na entrada da área, ajeitou para a direita e bateu cruzado. A finalização acabou saindo fraca e saiu pela linha de fundo.

O Vasco voltou para a segunda etapa buscando aumentar a vantagem no placar. A primeira investida vascaína veio aos 11 minutos, Pablo avançou pela esquerda e cruzou fechado para dentro da área. A bola ganhou o rumo certeiro e morreu no fundo do gol adversário: VASCO 2 a 0. Aos 18, o adversário diminuiu: 2 a 1. Após o gol adversário, as equipes pouco atacaram e a partida ficou pegada no meio do campo.

Escalação do Vasco: Phillipe Gabriel, Yuri, Wanyson, Noronha e Luís Felippe; Igor Toledo, Gustavo (Guilherme Esteves) e Kevyn Taylon (Pablo); Alexandre (Rodrigo Pacujá), Kauan Kelvin (Lipão) e Ícaro (Guilherme Pires) – Técnico: Douglas Coelho

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo