Sub-17 vence o America-MG por 1 a 0 na estreia do Campeonato Brasileiro

quarta-feira, 03/08/2022

Por: João Pedro Isidro, Assessoria de Imprensa

Na estreia do Campeonato Brasileiro Sub-17, o Vasco da Gama venceu o América-MG por 1 a 0, na manhã desta quarta-feira, no Estádio Nivaldo Pereira, em Nova Iguaçu (RJ). De volta após se recuperar de lesão, o meia Estrella anotou o gol cruzmaltino. O Vasco volta a campo na sexta-feira (05) para enfrentar o Madureira pela 2ª rodada da Taça Guanabara.

O JOGO

O Vasco começou com mais posse de bola e criando jogadas pelos lados. Na primeira metade do primeiro tempo, as equipes não tiveram grandes oportunidades, apostando em bolas áreas. A primeira finalização aconteceu aos 26 minutos, Kauan Kelvin invadiu a área e tocou para Pfeifer chutar, mas o goleiro defendeu. Aos 31, em bela jogada pela direita, Pfeifer serviu André, que bateu prensado na defesa e a bola saiu pela linha de fundo. Aos 51, André carregou pelo meio e chutou de longe, mas a bola subiu muito.

Aos 2 minutos do segundo tempo, André recebeu pela esquerda, cortou para o meio e finalizou, obrigando o goleiro a fazer grande defesa. Aos 6, Gustavinho cruzou para Kauan Kelvin, que dominou no peito e chutou forte, mas o goleiro defendeu. Aos 12, André tentou por cobertura, de fora da área, mas a zaga adversária conseguiu desviar a bola. Aos 26, Avellar foi na linha de fundo e tocou para o meio, Estrella pegou de primeira e a bola explodiu no travessão.

Aos 34, Estrella abriu na direita para Avellar, que cortou para o meio e bateu colocado, mas a bola saiu fraca e o goleiro defendeu. Aos 39, Kevyn cobrou escanteio pela direita e Noronha cabeceou, o goleiro fez a defesa e no rebote o meia Estrella chutou forte para abrir o placar: VASCO 1 a 0. Cinco minutos depois, Avellar cruzou pela direita e o zagueiro Luiz Felipe cabeceou para fora quase ampliando o placar. No último lance do jogo, Estrella invadiu pela direita e tocou para Lipão pegar de primeira, a bola passou muito perto do gol.

Escalação do Vasco: Lecce, Wanyson, Lyncon (Noronha), Luiz Felipe e Pablo (Anthony); JP, Jerônimo (Estrella), Gustavinho (Kevyn) e Pfeifer (Avellar); Kauan Kelvin e André (Lipão) – Técnico: Gustavo Caetano

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo