Vascaíno que defende o time na piscina e no mar: Conheça Pedro Paz, nadador do Vasco

terça-feira, 10/11/2020

Por: Bruna Teixeira, São Januário.

O Parque Aquático de São Januário tem a missão de formar e auxiliar os nadadores do clube a construírem uma trajetória de sucesso tanto no esporte, quanto na vida pessoal. A história do jovem nadador, Pedro Paz, de apenas quinze anos, começou dentro da família quando ele esbanjou muita personalidade ao decidir seguir o Vasco. Pedro conta como se tornou um grande vascaíno:

– Meu pai é flamenguista, minha mãe botafoguense e eu escolhi o Vasco após o meu primo me dar a camisa do Gigante da Colina. Não acompanho muito futebol, mas sempre nutri o meu sentimento pelo Vasco da Gama admirando a bela torcida, por toda festa realizada quando tem jogo e, principalmente, quando o time entra em campo.

Pedro no Parque Aquático (Foto: Bruna Teixeira/ Vasco)

Pedro é um adolescente determinado. Ele é convicto dos seus objetivos, por isso explicou como surgiu a paixão pela natação. Assim como muitos jovens, Pedro precisou escolher um esporte para praticar e foi na piscina e no mar que o atleta se encontrou. Entenda o motivo:

– Sou ruim de bola, nunca gostei de luta e devido ao problema de rinite que eu tenho, a minha doutora mandou eu escolher a natação. Desde os meus sete anos de idade eu comecei a nadar, fui aprendendo cada vez mais, até chegar ao nível de atleta. Em uma escolinha de natação, a minha ex-professora sugeriu que eu fosse nadar em alto mar. Meus pais no início ficaram apreensivos pelo perigo, mas comecei aos poucos. Encontrei a minha categoria, iniciei as minhas competições, entrei nas maratonas e devido ao meu desempenho eu conheci o técnico do Vasco que gostou da minha apresentação e me convidou para um teste no clube.

O sonho de vestir a camisa do time de coração, profissionalmente, com certeza já passou na cabeça de muitos jovens, Pedro explica o que representa defender o Club de Regatas Vasco da Gama nas competições aquáticas e relembra a mais marcante:

– Defender a camisa do Vasco é uma oportunidade forte. Eu fico muito feliz ao falar isso, porque estamos no maior parque aquático do Brasil e representando a camisa de um clube gigante. Procuro fazer a diferença sendo atleta de alto rendimento e com uma conduta exemplar para honrar o Vasco.

– A competição mais marcante para mim foi no início do ano, porque eu vinha nadando pelo Vasco desde 2019 e evoluindo aos poucos. Nessa competição eu fui muito focado em fazer pódio na Maratona Aquática. Cheguei em décimo primeiro, entre 96 pessoas. Em outra prova subi em primeiro dentro da minha categoria. Foi bastante emocionante.