Vasco apresenta oficialmente o meio-campo francês e camisa 10 Dimitri Payet

sexta-feira, 18/08/2023

Por: Millena Pscheidt | Comunicação

O meio-campista francês Dimitri Payet foi oficialmente apresentado pelo Vasco da Gama na manhã desta sexta-feira (18), com um evento realizado para a imprensa em São Januário e transmissão ao vivo da VascoTV. A nova contratação chegou para vestir a camisa 10 e já está treinando junto ao elenco cruzmaltino.

Payet chegou ao Salão dos Beneméritos já vestido com a camisa 10 e esteve acompanhado na apresentação pelo Diretor Executivo de Futebol, Paulo Bracks, e o CEO Lúcio Barbosa.

Lúcio abriu a apresentação agradecendo o esforço da 777 Partners para trazer um reforço a altura do Vasco e à torcida pela recepção feita ao Payet no aeroporto. Ele reforçou ainda a grandeza de trazer um camisa 10 justamente no ano em que o Vasco perdeu seu maior ídolo, Roberto Dinamite

Paulo Bracks falou sobre a busca incessante pelo camisa 10, citando alguns nomes de atletas que vestiram a camisa 10 que fizeram esse número se tornar tão importante e especial na história do Clube.

– Obrigado por ter dito sim ao Vasco e à torcida do Vasco, que te recebeu de braços abertos no aeroporto. Eles merecem isso. Seja bem-vindo  – disse Bracks.

Em seguida, Payet deu suas primeiras palavras após ter sido oficialmente apresentado.

– Gostaria de agradecer à Diretoria, aos torcedores que me recebem, esse clube Gigante que é o Vasco da Gama do Rio de Janeiro. Na chegada no Brasil eu já senti muito amor, muita confiança depositada em mim. No dia de ontem eu pude saber um pouquinho da história de Roberto Dinamite e saber que é absolutamente emblemática e mítica essa camisa 10  – disse vestindo a camisa.

Payet respondeu sobre as expectativas depositadas nele, que tem destaque no futebol mundial e vestiu a camisa da seleção da França.

– Vocês podem ter certeza de que eu darei tudo de mim com muita garra e muita força para honrar essa camisa 10 de Roberto Dinamite. É preciso colocar novamente o Vasco onde ele merece, com uma equipe inteira. É uma grande renovação de esperança e força do Gigante. Eu sou jogador que gosta exatamente disso: de desafios e responsabilidades. Durante 10 anos eu tive a responsabilidade de ser capitão, eu conheço essa pressão, eu sei o que é responsabilidade e vim aqui para cumprir com tudo isso – disse o francês sobre a entrega que terá.

O camisa 10 também foi questionado sobre os motivos que o levaram a escolher vir para o Brasil e para o Vasco. Ele destacou o conhecimento do Clube lá fora e a luta pelo racismo como os principais motivos.

– Por que escolhi o Vasco? Porque sei que é um gigante, lendário e histórico não só no Brasil, mas muito conhecido na França. Conhecemos a história de Romário, Edmundo e Dinamite e tem uma questão além, da luta do Vasco contra o racismo. É uma escolha que vai nesse de fé e dedicação – respondeu, demonstrando que conhece muito bem a história do Gigante da Colina.

Payet em coletiva de apresentação. Foto: Daniel Ramalho/Vasco da Gama

– Eu já tinha visto muitas imagens da torcida, da festa, mas nada como chegar e sentir a emoção, os cantos, a festa que fizeram. São Januário é um estádio gigantesco, mítico e tem uma razão sobre isso, que é o fato de ter sido construído pelo seu povo  – disse em outro momento.

Payet foi perguntado sobre o técnico Ramón Díaz, os companheiros de elenco e sobre a forma como gosta de atuar em campo.

– Conheci o técnico Ramón Díaz e os companheiros de clube. Senti um time muito unido, que realmente joga junto. Sobre a atuação, eu gosto de jogar com a camisa 10 à moda antiga, quer dizer, aquele meio-campista mais ofensivo que ajuda, que colabora, que vai pra frente. Vai depender da comissão, dos treinamentos, mas eu gosto assim – explicou o meia.

Ao fim da coletiva, um momento especial: uma sócia torcedora entregou uma carteirinha ao Payet, personalizada com seu nome, e posou para foto ao lado do camisa 10. A coletiva foi encerrada com o grito de “Casaca” puxado pelos presentes.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo