Vasco é recebido com muita festa em São Luís (MA)

sexta-feira, 08/10/2021

Por: Breno Prata, São Januário

A delegação vascaína desembarcou em São Luís, capital do Maranhão e foi recebida com muita festa na noite da última quinta-feira (07/10). Assim como em Aracaju, a torcida cruzmaltina deu mais um verdadeiro show e voltou a mostrar que o Nordeste carrega a cruz de malta no peito. Uma multidão compareceu ao Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado para recepcionar o Gigante da Colina. Ao chegar na capital maranhense, o meia Nenê realizou uma live com seus seguidores em uma de suas redes sociais. Durante o contato com os torcedores, o camisa 77 chegou a abraçar o artilheiro Germán Cano, que retribuiu o carinho saudando os seguidores do meia o fazendo o sinal do L, marca carimbada do argentino.

Leandro Castan recebe o carinho do torcedor vascaíno (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Antes mesmo dos jogadores aparecerem no saguão, os vascaínos cantavam músicas de apoio e declaravam amor ao clube com a história mais bonita do futebol. A euforia se tornou ainda maior após os atletas e membros da comissão técnica aparecerem. Jogadores importantes da equipe cruzmaltina, Leandro Castan, Nenê e Germán Cano não passaram em branco. Os atletas receberam abraços calorosos da torcida e retribuíram o carinho esbanjando simpatia, posando para muitas fotos e distribuíram autógrafos.

Fernando Diniz também foi muito festejado pela torcida vascaína (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

O atacante Gabriel Pec vem se destacando nesta temporada e também foi muito requisitado pela torcida vascaína. O camisa 11 falou um pouco sobre a recepção calorosa dos torcedores e agradeceu pelo carinho de todos que estiveram presentes.

– Momento incrível, me sinto muito grato em receber esse carinho. Só dá mais motivação para chegar sábado e fazer nosso dever que é vencer o jogo. Nunca tinha vivido essa emoção de perto, esse calor deles. Essa festa que nossa torcida fez em Aracaju e agora aqui no Maranhão, foi muito importante. Isso só prova que o Vasco é Gigante – disse Pec.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo