Vasco empata com Cruzeiro no primeiro jogo da semifinal do Brasileiro Sub-17

domingo, 25/07/2021

Por: João Pedro Isidro, São Januário

Na tarde deste domingo, a equipe Sub-17 do Vasco da Gama empatou com o Cruzeiro por 2 a 2, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas-MG, pelo jogo de ida do Campeonato Brasileiro da categoria. Os gols cruzmaltinos foram marcados por Ykaro e GB. O jogo de volta será no próximo domingo (01/08), em São Januário.

Foto: fRed/BHFOTO

O JOGO

O Vasco começou marcando com as linhas altas, dando dificuldade para o Cruzeiro sair jogando. Aos 7 minutos, Erick Marcus deu o primeiro susto ao adversário. O atacante chutou de fora da área, mas o goleiro espalmou. Aos 10 minutos, Erick Marcus cobrou falta pela direita na cabeça de GB, o centroavante botou a bola no ângulo, forçando mais uma boa defesa do goleiro. Após os 20 minutos iniciais, o Cruzeiro conseguiu equilibrar a partida e ter mais posse de bola, ameaçando o gol de Allan Vitor. Mas foi o Vasco quem soube aproveitar as chances, aos 38 minutos, Barros serviu Ykaro, que pedalou, cortou para o lado e chutou cruzado para abrir o placar, VASCO 1 a 0. 

Na volta do intervalo, o Cruzeiro marcou pressionando a saída de bola do Vasco e criou boas oportunidades. O Gigante da Colina explorou contra-ataques pelos lados do campo para tentar ampliar o placar. A primeira boa chance foi com Erick Marcus, que recebeu pela esquerda, fintou o adversário, mas finalizou por cima. Aos 22 minutos, o defensor adversário errou um passe para o goleiro, a bola sobrou para GB escolher o canto e ampliar, VASCO 2 a 0. Com a desvantagem, a equipe de Minas Gerais partiu para o ataque e conseguiu diminuir a diferença, após um belo chute da entrada da área, 2 a 1. O Vasco ainda teve chance de ampliar com GB, que de bico acertou a trave. No último lance do jogo, a Raposa conseguiu o empate, 2 a 2.

Escalação do Vasco: Allan Vitor, Paulinho, Ronny, Róger e  Kauã Lucas; Lucas Eduardo (JP), Barros (Hygor) e Pereira (Ray); Erick Marcus, Ykaro (João Wesley) e GB (Jerônimo). Técnico: Igor Guerra

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo