Vasco empata por 0 a 0 com o Internacional no Beira Rio

sábado, 28/07/2012

O Gigante da Colina empatou por 0 a 0 com o Internacional, neste sábado (28), no Beira Rio, em Porto Alegre. O Vascão não conseguiu vencer a forte marcação imposta pelo adversário, criando poucas oportunidades de gols.  

Com o resultado, o Trem Bala da Colina segue na segunda colocação com 30 pontos. A equipe de São Januário não sabe o que é perder desde a sexta rodada do Campeonato Brasileiro e não leva gols a cinco partidas. Como visitante, o Cruz-Maltino está invicto na competição.

O jogo

Primeira etapa presa no meio de campo

Cristóvão Borges não pode repetir a escalação da vitória diante do Botafogo, pois Nilton e Juninho Pernambucano ficaram suspensos devido ao terceiro cartão amarelo. Em seus lugares entraram Fellipe Bastos e Felipe. Com isso, Wendel foi deslocado para atuar como primeiro volante. No Internacional, o atacante uruguaio Diego Forlán fez a sua estreia pelo time de Porto Alegre.

A parida começou presa no meio de campo por causa da forte marcação das duas equipes e, principalmente, dos passes errados. O Internacional, que foi mais efetivo no primeiro tempo, dificultava a criação das jogadas ao marcar a saída de jogo do Vascão, que ficava com mais posse de bola, mas sem conseguir levar perigo ao goleiro Muriel.

O adversário quase abriu o placar em um chute de longe de Fred que foi defendido por Fernando Prass aos 10 minutos. O meia argentino D’Alessandro, instante depois, fez bela jogada individual, porém finalizou para fora. Aos 30 minutos, Elton abriu o placar de cabeça. O gol, contudo, foi invalidado corretamente pela arbitragem, pois o jogador estava impedido.

O Trem Bala da Colina seguia com uma maior posse de bola, mas sem transformar ela em chances de fazer o gol. Carlos Alberto se movimentava bastante no ataque criando boas jogadas, mas o meia acabava errando o último passe. No final da etapa, o estreante Diego Forlán, que foi muito bem marcado por Dedé, teve duas oportunidades de fazer o tento.

Primeiro o atacante uruguaio recebeu um passe açucarado de Guiñanzu e ficou de frente com a Muralha da Colina, mas acabou chutando para fora. Aos 40 minutos, Marcos Aurélio fez boa jogada individual e tocou para Forlán finalizar de esquerda para fora.

Vasco não consegue superar a forte marcação do adversário

O Gigante da Colina retornou melhor organizando, trabalhando melhor a bola. Aos 14 minutos, Auremir sofreu falta na ponta direita da área. Felipe surpreendeu todo mundo ao cobrar a infração direta para o gol, mas o goleiro Muriel conseguiu se recuperar, espalmando a bola para fora.

O Internacional quase fez o gol em um contra-ataque muito rápido puxado pela esquerda por Fabrício que cruzou para Jajá. O meia finalizou sem força e Willian Matheus conseguiu afastar o perigo.

Para dar mais movimentação ao ataque, Cristóvão Borges colocou Willian Barbio no lugar de Eder Luis, que pouco participou da partida. No Internacional, Fernandão tirou o estreante Forlán por cansaço.

A substituição surtiu pouco efeito, pois o ataque vascaíno seguiu preso na forte marcação do Internacional. Com isso, a partida voltou a ficar presa no meio de campo com muitas faltas e erros de passes e, por consequência, com os dois times criando poucas oportunidades de abrir o placar. A melhor delas foi a de Carlos Alberto que tabelou com Felipe, entrou na área e chutou por cima do gol.

Próximo jogo:
O Vasco receberá o Corinthians em São Januário, no próximo domingo (05/08), às 16h.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0 X 0 VASCO

Local: Beira Rio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 28/7/2012 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Auxiliares: Emerson de Augusto Carvalho (Fifa-SP) e Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP)
Cartões amarelos: Fred (INT); Dedé (VAS)

INTERNACIONAL: Muriel; Elton, Bolívar, Índio e Fabrício; Ygor (Josimar, 34’/2ºT), Fred, Guiñazú e D’Alessandro (Marco Aurélio, 28’/1ºT); Jajá e Forlán (Maurides, 23’/2ºT). Técnico: Fernandão.

VASCO: Fernando Prass, Auremir, Dedé, Douglas (Fabrécio, 33’/2ºT) e William Matheus; Wendel, Fellipe Bastos, Felipe e Carlos Alberto; Eder Luis (Willian Barbio, 22’/2ºT) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.