Zagueiro Léo pede liberação de São Januário e destaca identificação com o Vasco

quinta-feira, 31/08/2023

Por: Millena Pscheidt | Comunicação

O zagueiro Léo concedeu entrevista nesta quinta-feira (31), após o treino realizado no CT Moacyr Barbosa, para responder às perguntas feitas pela imprensa via assessoria. O atleta falou sobre temas como a liberação de São Januário, chegada ao Vasco e identificação com o clube, além de projetar o próximo duelo do Gigante da Colina, que será no domingo (03), às 16h, diante do Bahia.

– São quase 100 anos de história. A Barreira tem uma ligação muito forte com o Vasco. Diversas pessoas que moram na Barreira trabalham no Vasco. Então não vejo o porquê não ter jogo lá. Essa torcida que, desde o ano passado bateu recorde de público e esse ano também vem nos apoiando, não pode estar no seu estádio vendo seus jogadores. Agora, depois de quase 100 anos, não poder utilizar o estádio que foi construído pelos torcedores, que tem essa importância tão forte. Todo mundo joga no seu estádio, só o Vasco que não pode?! Eu tenho pensado muito sobre isso, muitos aqui tem pensado também. É uma decisão muito equivocada. Qualquer clube tem direito te utilizar o seu estádio. A torcida tem esse direito! Eu espero que nos próximos dias isso possa mudar – disse o zagueiro, falando sobre a situação de o Vasco estar sendo impedido pela justiça do Rio de Janeiro de jogar em São Januário.

Em seguida, o atleta falou sobre o sentimento que tem pelo Vasco e como se identificou rápido após a chegada, se sentindo em casa e muito acolhido.

– Eu falo muito, em todas as entrevistas que eu sou perguntado, sobre a minha identificação com o Vasco. É pela história desse Clube, é como me abraçaram aqui dentro, como me receberam. Eu sempre digo, parece que o pouco tempo que eu tenho, eu tenho muitos anos aqui. Estou muito feliz. É o clube que eu mais me identifiquei na minha carreira e isso sai do coração. Quero agradecer a cada torcedor e ao Vasco por ter recebido a mim e a minha família – falou sobre o carinho que tem e sobre o carinho que recebe em troca.

Por fim, Léo projetou o duelo do Vasco na 22ª rodada do Brasileirão, marcado para o domingo (03), às 16h, na Arena Fonte Nova, diante do Bahia.

– Jogar na Arena Fonte Nova é muito difícil, como qualquer outro jogo no Brasileiro. Eu me importo muito com o nosso trabalho, como estamos preparados para enfrentar um grande adversário. O foco de cada um aqui tem que ser em nós fazermos o melhor, para depois pensar no adversário. Porque todo jogo é difícil, seja dentro de casa ou fora de casa – finalizou.

Vasco da Gama, o time que venceu o racismo