Em 14/08/2014 às 15h44


Na volta de Juninho à Colina, Vasco joga bem e bate o Criciúma

Por: Fabio Ramos

Após o show Gigante no último clássico contra o Fluminense, a torcida do Vascão lotou São Januário na noite deste sábado (27), pela nona rodada do Brasileirão 2013. Em campo, o Cruzmaltino e venceu por 3 a 2. Com o resultado, o Vascão subiu para o sexto lugar, com 13 pontos. Agora, o Vasco volta a campo na próxima quinta-feira (01/08), quando enfrentará o Goiás, no Serra Dourada, às 21h.

O jogo
Reizinho reestreia na Colina e abre o placar para o Vasco

Em seu jogo de número 144 na Colina histórica, que marcou também sua reestreia no estádio, Juninho recebeu uma pancada forte logo no início da partida e teve que receber atendimento, preocupando a torcida. Pouco tempo depois, o Reizinho da Colina voltou ao gramado, sendo muito aplaudido. Na sequência, foi a vez de André sofrer falta dura. A zaga do Criciúma começou a partida com uma forte marcação e um alto número de faltas. E foi em uma cobrança de falta que o Vasco abriu o placar.

Aos oito minutos, Juninho cobrou direto para o gol, a bola quicou no gramado e enganou o goleiro Bruno, que não foi bem no lance. Aos 12, André tentou lançar Éder Luis, mas Bruno saiu bem do gol e fez a defesa. No contra-ataque, Wellington Paulista recebeu lançamento dentro da área vascaína, mas Diogo Silva o interceptou, salvando o Gigante. Após nova falta, dessa vez de Amaral em Pedro Ken, Juninho cruzou para Wendel, que cabeceou para o meio da área, onde Rafael Vaz tocou de cabeça para a defesa de Bruno.

Aos 18, Wendel achou Henrique pela esquerda, o lateral vascaíno cruzou e, no rebote, Éder Luis chutou forte para o gol, mas a bola explodiu na zaga do Criciúma. Em novo rebote, Wendel chutou cruzado, com perigo, mas para fora. Aos 23, Leandro Brasília levou perigo ao gol do Vasco. Após bom passe de Wellington Paulista, o volante do Criciúma chutou forte, mas a bola saiu em tiro de meta. Seis minutos depois, em nova cobrança de falta de Juninho, o goleiro Bruno fez uma ótima defesa, já que a bola estava indo no ângulo. Quase o segundo gol do Gigante.

Aos 37, André recebeu pela direita e foi derrubado dentro da área por Fábio Ferreira. Na sequência, Pedro Ken cruzou para Wendel, que foi atingido no rosto pelo braço do lateral Suelliton. O árbitro não marcou nada e mandou o jogo seguir. No contra-ataque, Cassiano recebeu ótimo passe de Wellington Paulista e saiu na cara do goleiro Diogo Silva, que fez um verdadeiro milagre e salvou o Vasco. Aos 46, com um minuto de acréscimo, o árbitro gaúcho Márcio Chagas da Silva encerrou o primeiro tempo.

Criciúma reage, empata, mas Edmílson entra para dar a vitória ao Gigante

Sem mudanças, o Vasco voltou com tudo para a segunda etapa. Com menos de um minuto de jogo, em mais uma cobranda de falta, Juninho cruzou para o meio da área, a zaga do Criciúma se atrapalhou e quase jogou contra o próprio gol, mas Bruno estava atento e fez a defesa. Aos seis, Ivo cobrou falta de longe para a área e o goleiro Diogo Silva se chocou com Rafael Vaz ao sair do gol. Os jogadores receberam atendimento médico no gramado.

Recuperado do choque, Rafael Vaz pediu para cobrar a falta sofrida por Juninho no campo de ataque e, aos nove, ampliou o placar para o Gigante. Um golaço. Após sofrer o segundo gol, o Criciúma foi para cima e, aos 16, em cobrança de falta direta, Ivo diminuiu o placar. Três minutos depois, Juninho tabelou com Pedro Ken e bateu para o gol, mas Bruno fez a defesa. Dez minutos depois, Wellington Paulista aproveitou a sobra, após cobrança de escanteio, e empatou a partida.

Aos 27, em seu primeiro toque na bola, depois de entrar no lugar de Pedro Ken, Edmílson aproveitou bola levantada na área por Juninho, mergulhou e recolocou o Vasco em vantagem. Aos 35, após boa troca de passes no campo de ataque, Fellipe Bastos, que entrou no lugar do garoto Henrique, arriscou de longe, mas chutou para fora. Aos 39, Éder Luis puxou contra-ataque para o Vasco, mas acabou desarmado. Em resposta, o Criciúma chegou com Daniel Carvalho, que chutou por cima.

Aos 42, Tenorio recebeu ótimo lançamento pela esquerda e saiu na cara do gol, mas o assistente marcou impedimento do Demolidor. Perto do fim, a pedidos do Reizinho da Colina, torcida do Vasco voltou a cantar muito forte no Caldeirão e, aos 49, após quatro minutos de acréscimos, o árbitro gaúcho encerrou a partida.

Próximo jogo

Agora, o Vasco volta a campo na próxima quinta-feira (01/08), quando enfrentará o Goiás, no Serra Dourada, às 21h.

Ficha Técnica
VASCO 3 X 2 CRICIÚMA

Local: São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 27/07/2013 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS)
Auxiliares: Jose Eduardo Calza (RS) e Edilson Frasão Pereira (TO)
Cartões amarelos: André, Juninho, Sandro Silva (VASCO); Fábio Ferreira, Matheus Ferraz (CRICIÚMA)
Gols: Juninho, 08/1ºT (1-0); Rafael Vaz 10/2ºT (2-0); Ivo 16/2ºT (2-1); Wellington Paulista 26/2ºT (2-2); Edmílson, 27/2ºT (3-2);

VASCO: Diogo Silva; Nei, Jomar, Rafael Vaz e Henrique (Fellipe Bastos, 31/2ºT); Sandro Silva, Wendel, Juninho e Pedro Ken (Edmílson, 25/2ºT); Eder Luis e André (Tenorio, 33/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.

CRICIÚMA: Bruno; Sueliton, Fábio Ferreira, Matheus Ferraz e Marlon; Amaral (Daniel Carvalho, 24/2ºT), Gilson, Leandro Brasília e Ivo (Fabinho, 34/2ºT); Cassiano (Marcel, 39/2ºT) e Wellington Paulista. Técnico: Vadão.

Comente essa notícia

Videos

Rolé no Rio - Leandro Castan

desenvolvido por: